Assine Já
quinta, 21 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21341 Óbitos: 711
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 1666 101
Últimas notícias sobre a COVID-19
Prefeitura

Em Cabo Frio, réveillon da crise terá ‘balsas ostentação’

Prefeitura do município vai pagar R$ 960 mil por seis balsas dos fogos de artifício

16 dezembro 2015 - 09h15Por Rodrigo Branco

    

Aguardado com expectativa, embora ainda envolto em mis­tério, o réveillon de Cabo Frio, o mais tradicional da região, co­meça a ganhar forma. E também valores. Apesar de a secretaria de Eventos não confirmar, a fes­ta será bancada por meio de uma parceria público-privada.

Segundo apurou a Folha jun­to a uma fonte ligada à organi­zação do evento, se os fogos de artifício serão bancados por em­presários, a conta vai ser salgada para os cofres municipais: por cada uma das seis balsas de onde eles serão disparados, a prefeitu­ra pagará cerca de R$ 160 mil, totalizando o montante de R$ 960 mil. A previsão é que o edi­tal de licitação seja lançado nos próximos dias.

A decisão de realizar os fes­tejos em formato semelhante ao de anos anteriores, ainda que parcialmente financiados pela iniciativa privada, vem causan­do polêmica desde que uma re­portagem do jornal deixou clara essa intenção, há pouco mais de duas semanas.

Nas redes sociais, a iniciativa repercutiu negativamente, em função da crise financeira vivi­da pelo município, que está em atraso com os vencimentos de novembro dos servidores públi­cos e não confirmou o pagamen­to do 13 salário. Além disso, a prefeitura também está inadim­plente com fornecedores, con­cessionárias de serviço público e donos de imóveis onde funcio­nam repartições municipais.

Por outro lado, embora mi­noritária, uma ala defende que, apesar das outras prioridades, os eventos de fim de ano ajudam a alavancar a atividade turística na cidade, na alta temporada.

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quarta-feira (16)

CLIQUE AQUI e Assine a Folha por apenas R$ 19,90 ao mês.