Assine Já
sábado, 11 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3386 Óbitos: 195
Suspeitos: 344 Confirmados: 3386 Óbitos: 195
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 272 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1035 63
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
marquinho

Em Cabo Frio, Marquinho Mendes vence e Adriano chega em segundo

Urnas apontam que peemedebista é vencedor destas eleições

02 outubro 2016 - 18h28
Em Cabo Frio, Marquinho Mendes vence e Adriano chega em segundo

Com a candidatura indeferida com recurso, o médico e deputado federal Marquinho Mendes, do PMDB, confirmou o favoritismo e deu ‘uma lavada’ nos adversários, somando 44.161 votos, vencendo em praticamente todas as seções do município. O número representa uma diferença de mais de 20 mil para Adriano Moreno (Rede), que arrancou na reta final e fez 23.287 votos. 

– Eu quero agradecer, nesse momento em que estamos iniciando a apuração dos votos, porque as urnas demonstram claramente a vontade do povo por Marquinho Mendes. Quero nesse instante agradecer primeiro ao nosso Deus e segundo a tantas e tantas pessoas,  que acreditaram nessa mensagem de reconstrução. Podem ter certeza que nós, juntos, a partir de janeiro, vamos reconstruir a cidade de Cabo Frio – desabafou o deputado, em transmissão através de vídeo do Facebook.

Marquinho vai precisar lutar no tribunal para que seus votos sejam contabilizados e ele assuma como prefeito. No entanto, isso não impediu que ele comemorasse – e muito – o resultado das urnas. Ele contou que, à tarde, estava passando pela Avenida Teixeira e Souza dentro de um carro e foi parado pela população que, segundo ele, o retirou do carro e o carregou nos braços. “Ali eu sabia que a eleição estava definida”, ele disse. Em entrevista à Folha, ele afirmou também que espera que a transição ocorra “o mais rápido possível” e disse estar confiante para reverter sua situação na Justiça. 

– Eu confio na justiça de Deus e na justiça dos homens. Vamos reverter – disse ele.

Adriano, por sua vez, agradeceu ao eleitorado e disse que não faria nada de diferente em sua campanha – apesar da fraca votação que teve no Segundo Distrito.

– Foi uma campanha sem recursos, de pé no chão. Não faria nada diferente. Eu manteria a mesma linha de posicionamento, as mesmas pessoas que caminharam comigo. São pessoas que querem mudar a cidade – disse.

O terceiro lugar ficou com o deputado estadual Janio Mendes, do PDT, que teve 18.851 – menos da metade do que teve em 2012. Marquinho, que considerou ter sido atacado incessantemente por Janio durante a campanha, disse que a baixa votação do deputado foi “uma resposta das ruas”.

No fim da fila ficaram Paulo Cesar (PSDB), com 13.102 votos; Cláudio Leitão, que baixou sua votação de 5.300 em 2012 para 2.728 este ano; e o novato Carlão, que teve 833 votos.

O advogado responsável pela defesa do candidato, Carlos Magno, ressaltou a importância das eleições serem definidas nas urnas.

– Uma palavra minha? Vocês disseram tudo nas urnas. A vitória estarrecedora de Marquinho é a vitória do povo de Cabo Frio. E a vitória da democracia. É a vitória da democriacia. Porque democracia se faz nas urnas, e não nos tribunais.

Em entrevista à Folha, Magno afirmou esperar uma vitória em menos de um mês para colocar o peemedebista no cargo. 

– O mandato já está judicializado, mas entendo que Marquinho vai ser liberado pela Justiça Eleitoral. Acho que a situação será reparada pelo TRE. Os candidatos Mirinho e Miguel Jeovani estavam impugnados, mas consegui virar a situação dos dois. Com Marquinho não será diferente.

Magno ainda revelou que, em caso de impugnação, serão convocadas novas eleições.

– Com a reforma eleitoral de 2015, houve uma alteração na legislação eleitoral. Justamente para que, em caso de impugnação do primeiro, haja nova eleição.  O ministro Gilmar Mendes declarou isso numa entrevista pública à imprensa – completou .

"Espero que a gente comece a transição o mais rápido possível", diz Marquinho

Folha – Quando começa a transição para o seu governo?

Marquinho – Eu espero que a gente comece a transição o mais rápido possível. Vai depender do atual governo aceitar. Se não aceitar, vamos fazer de forma oficiosa. Mas é necessário começarmos a trabalhar. Pretendo, esta semana agora, começar a trabalhar meu futuro secretariado, para que a gente possa começar a analisar a situação de cada área. O único nome que tenho agora é Clesio Guimarães, para a Fazenda. 

Folha – Os outros candidatos te ligaram? Vai haver conversa com algum deles?

Marquinho – Paulo Cesar me ligou. Foi o único [até às 20h20]. Quem não apresentou proposta e só quis agredir, a população respondeu. Hoje, Janio, deputado estadual, que teve 41 mil votos com meu grupo político [em 2012], fica em terceiro lugar. Fica bem claro que a população respondeu e mostra que quem tem voto em Cabo Frio é o grupo vencedor de Marquinho. A população não aguenta mais essa política retrógrada, de expor vida pessoal. O povo deu a resposta por mim.

Folha – A reforma administrativa foi pauta na sua campanha. Você já pensa em enxugar o número de secretarias?

Marquinho – Não tenho ideia do número de secretarias. Vou passo a passo. Um passo foi ganhar a eleição. Vamos ter uma redução. Vamos trabalhar a redução do custo fixo da Prefeitura.