Assine Já
sexta, 17 de setembro de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 50688 Óbitos: 2057
Confirmados Óbitos
Araruama 12158 430
Armação dos Búzios 6182 64
Arraial do Cabo 1680 90
Cabo Frio 14015 822
Iguaba Grande 5355 134
São Pedro da Aldeia 6830 284
Saquarema 4468 233
Últimas notícias sobre a COVID-19
égua

Égua é espancada em Armação dos Búzios

Animal foi cruelmente agredido por 'não querer trabalhar'

25 agosto 2016 - 09h39Por Fernanda Carriço
Égua é espancada em Armação dos Búzios

Apesar da lei de maus tratos a animais e a proibição de tração animal para transporte de cargas e gente, em vigor desde abril de 2015, a égua Biscoito foi espancada cruelmente na noite de terça-feira (23) por ter se ‘recusado a trabalhar’. O caso aconteceu na Baía Formosa, em Búzios. O dono, um idoso que não teve o nome divulgado e não foi encontrado pelas autoridades policiais, foi denunciado por vizinhos que ficaram chocados com as cenas de agressão sofridas pela égua.

Ontem à tarde, em uma operação que reuniu agentes do Inea, da 6 ª Unidade de Policiamento Ambiental (Serra da Tiririca, Niterói) secretaria de Posturas de Búzios, o animal foi recolhido e levado para o abrigo municipal.

– Ele espancou a égua com cadeira e pauladas. As fotos que recebi me deixaram chocado. Nunca vi tamanha maldade. Chorei – declarou o chefe de fiscalização do Parque Estadual da Costa do Sol, Leonardo Sandre.

Segundo informações, o drama da égua Biscoito é antigo e o caso de agressão não foi um episódio isolado. Ela seria agredida constantemente. Mas na terça-feira à noite “o dono extrapolou” e mulheres do bairro teriam inclusive se colocado na frente do animal para protegê-lo. Mas isso não livrou Biscoito da tortura.

– Quando chegamos lá a égua estava amarrada e o sangue já tinha sido limpo, ou seja, ele lavou o animal e saiu. Isso não existe mais, as pessoas têm que saber que é crime – relata Leonardo, se referindo ao artigo 32º, da Lei Federal 9.605/98 – dos Crimes Ambientais: “Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”. Pena: detenção de três meses a um ano e multa. A pena aumenta, no entanto, se ocorrer a morte do animal.
A boa notícia é que a égua Biscoito passa bem e será cuidada. Um veterinário já está acompanhando o caso e fará exames nela hoje, porque a pancada no focinho foi tão forte que pode ter rachado o maxilar do animal. O caso foi registrado na 127DP (Búzios) e um inquérito foi instaurado.