Assine Já
sábado, 26 de setembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
reposição de aulas

Educação já discute reposição de aulas na rede municipal

Por sua vez, sindicato diz ser 'difícil' negociar durante campanha salarial e que não vai aceitar imposição 

01 novembro 2017 - 10h55Por Redação I Foto: Arquivo Folha
Educação já discute reposição de aulas na rede municipal

A Secretaria de Educação já estuda a forma como serão repostos os dias de paralisação pelas greves dos profissionais da rede municipal de ensino. Segundo o secretário Alessandro Teixeira, a questão foi discutida diretamente com as escolas. 

– A gente tem que ver a realidade com as escolas em primeiro lugar. A Superintendência Pedagógica da secretaria já recebeu as sugestões e vai analisar qual será o formato dessa reposição. A partir disso, será encaminhado para o Conselho (Municipal de Educação) e decidido com a categoria – comentou o secretário.

Contudo, qualquer decisão corre o risco de virar provisória, uma vez que o próprio governo já acenou com novos atrasos salariais até o fim do ano. Desta forma, é muito provável que o sindicato da categoria decida por novas paralisações.  No atual cenário, a secretaria trabalha com o começo do ano letivo de 2018 para a primeira quinzena de março. Essa previsão, contudo, deve ser alterada.

– Existem fatores diversos. Não é só a Educação querer. Mas vamos trabalhar para que o calendário letivo acompanhe o calendário civil no ano que vem – destacou Teixeira.

Questionada sobre o planejamento da secretaria para compensar os dias perdidos, a diretora do Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe Lagos), Denise Teixeira, afirmou que com salários e direitos atrasados é ‘difícil’ falar em reposição. 

– O diálogo sempre é importante, a gente nunca se recusa. Mas não existe reposição sem mesa de negociação sobre reposição. A categoria não vai negociar sozinha, nem será imposto de cima pra baixo – responde.

Sobre uma possível obstrução por parte do Conselho, onde o Sepe tem cadeira, a sindicalista foi direta.

– Não tenho como dizer isso, mas é de entendimento de todos que sem salário não haverá trabalho – finaliza. 

Somente este ano, já foram mais de 30 dias sem aula contando todas as paralisações.

Concursados de 2009 chamados para atualização

A Secretaria Municipal de Educação de Cabo Frio está convocando cerca de 320 candidatos aprovados no Concurso Público de 2009 para atualização do endereço residencial. É que, segundo o secretário Alessandro Teixeira, todos os aprovados estão sendo notificados, por telegrama, das etapas do Edital nº 005/2017, mas nem todos estão com o endereço atualizado.

E essa preocupação tem um motivo: uma nova etapa da fase admissional do concurso está se aproximando. Entre os dias 7 e 9 de novembro os candidatos aprovados devem fazer a entrega de todos os documentos exigidos em Edital: dia 07 para os aprovados na Educação Infantil, dia 08 para os do Ensino Fundamental, e dia 09 para os Docentes II.

A lista dos 320 candidatos que precisam atualizar o cadastro está disponível no site www.cabofrio.rj.gov.br, na área de Concursos.