Assine Já
sábado, 17 de abril de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
19ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
http://www.alerj.rj.gov.br/
TEMPO REAL Confirmados: 33583 Óbitos: 1249
Confirmados Óbitos
Araruama 8610 270
Armação dos Búzios 4104 54
Arraial do Cabo 1165 61
Cabo Frio 8993 441
Iguaba Grande 3308 82
São Pedro da Aldeia 4591 188
Saquarema 2812 153
Últimas notícias sobre a COVID-19
royalties

Duas pelo valor de uma: Cabo Frio recebe de royalties metade do que recebia há dois anos

Soma das cotas recebidas este ano dá menos que parcela arrecadada em fevereiro de 2014

08 março 2016 - 09h51Por Rodrigo Branco
Duas pelo valor de uma: Cabo Frio recebe de royalties metade do que recebia há dois anos

IMPACTO SOCIAL – Metalúrgicos de Macaé protestaram contra as demissões ocorridas na indústria naval

Lançando mão de um trocadilho, dá para dizer que a situação de Cabo Frio e de outras cidades que dependem dos royalties do petróleo é um ‘poço sem fundo’. Pujante em outras épocas, a arrecadação desses municípios com o recurso minguou consideravelmente em pouco mais de dois anos.

Para se ter uma ideia, nos dois primeiros meses de 2016, Cabo Frio recebeu de participações especiais da Agência Nacional de Petróleo (ANP) R$ 15.080.897,97. Esse valor chega a um pouco mais de R$ 16 milhões se contar com a primeira cota trimestral, repassada em fevereiro, de R$ 1,25 milhão. A quantia é ainda menor comparada às cotas recebidas nos áureos tempos: somente em fevereiro de 2014, a cidade recebeu R$ 17.740.356,99.

O resultado da arrecadação no primeiro bimestre deste ano é ainda mais decepcionante em relação ao mesmo período dos últimos três anos. Em 2013, Cabo Frio recebeu em janeiro e fevereiro R$ 32.403.644,89. No ano seguinte, entraram nos cofres R$ 34.545.056,66. Já no ano passado, que marcou o início da derrocada do setor petrolífero, a ANP pagou ao município R$ 23.463.322,89.
 

Leia a matéria na íntegra na edição desta terça-feira da Folha dos Lagos.