Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 261 601 41
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 959 61
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 17 500 18
Saquarema 7 518 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
banco

Dólar sobe 1% com ação do banco chinês

Banco Popular da China desvaloriza moeda para estimular as exportações

11 agosto 2015 - 17h43

A intervenção do Banco Popular da China no mercado de câmbio repercutiu nos no mundo inteiro. No Brasil, a desvalorização do yuan faz com que o dólar comercial retome a trajetória de alta ante o real. Às 16h50, a moeda americana era negociada a R$ 3,499 na compra e a R$ 3,501 na venda, o que representa alta de 1,68%. O índice de referência da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) recua 1%, aos 48.859 pontos.

O Banco do Povo da China (o banco central chinês) desvalorizou o yuan ante o dólar em 1,9% nesta terça (11). A intenção é o estímulo de exportações no país. Tal intervenção levou a uma desvalorização das moedas dos países exportadores. O dólar australiano perde 1,62% ante o dólar americano e o de Cingapura, 1,60%. Variação também acima de 1% é registrada nos negócios com o rand sul-africano e com o peso mexicano.