Assine Já
quarta, 20 de outubro de 2021
Região dos Lagos
19ºmax
16ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Dólar Cabofriense: Jardim Esperança terá moeda sustentável

Projeto partiu da Associação Comercial do bairro e busca envolver comerciantes da região

25 junho 2019 - 09h09
Dólar Cabofriense: Jardim Esperança terá moeda sustentável

TOMÁS BAGGIO

A partir de julho, a população do bairro Jardim Esperança e entorno terá um bom incentivo para promover o reaproveitamento de materiais recicláveis. Criado pela Associação Comercial do Grande Jardim Esperança (ACGRAJE), o Dólar Cabofriense será uma espécie de moeda ecológica. Na prática, um cupom de descontos para quem der uma destinação correta aos materiais recicláveis que iriam para o lixo comum.

A ideia da associação comercial é colocar pontos para que as pessoas levem materiais recicláveis. Além disso, haverá um disque coleta em que a pessoa poderá agendar para uma equipe buscar o material na residência (22 - 9 9922-0763).

A cada um quilo de material reciclável fornecido a pessoa ganhará 1 Dólar Cabofriense. Essa moeda poderá ser usada em estabelecimentos comerciais conveniados, que irão fornecer descontos em seus produtos com o uso da novidade.

– Para adquirir o Dólar Cabofriense o cidadão terá diversas maneiras como o disque coleta, plicativo Cataki e pontos de troca. No ato da troca do material reciclável a pessoa receberá um guia informando as lojas credenciadas que irão aceitar a moeda. Quando for a uma dessas lojas, basta apresentar o Dólar Cabofriense e pedir o desconto. As lojas credenciadas terão um adesivo informando o percentual de desconto que cada uma vai oferecer – explica o presidente da Associação Comercial do Grande Jardim Esperança, Leonardo Cassimiro, conhecido como Leo Capone.

Outra vertente da ação é a Cooperativa Recicle-se, voltada para pessoas que trabalham como coletores de materiais recicláveis. A cooperativa pretende reunir os coletores e garantir uma cesta básica por mês aos cadastrados.

O objetivo é reunir os locais que recebem materiais recicláveis em grande escala no projeto.

– Um bom exemplo é o caso da Borracharia Rezende, no Jardim Peró, que a partir de julho se torna um eco ponto de coleta para quem passa por ali. O proprietário da borracharia assinou um termo de compromisso ambiental, e, além de ser um posto de coleta, irá doar uma lixeira ecológica, feita de pneus usados, para cada comunidade no entorno. Essas lixeiras Serão para receber materiais recicláveis da comunidade. Outro ponto de coleta será a Academia Vitality, que a cada mês irá realizar um ‘eco aulão’ para que seus alunos possam trocar materiais recicláveis pelo Dólar Cabofriense. Outro exemplo é a Grafica DZ7, que irá transformar seus restos de lona impressa em ‘eco bolsas’ para doação. Nossa intenção é transformar o grande Jardim Esperança em um bairro referencial ambiental até 2021 – disse ainda o presidente da Associação Comercial.