Assine Já
quarta, 21 de outubro de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 9339 Óbitos: 478
Confirmados Óbitos
Araruama 1907 110
Armação dos Búzios 574 10
Arraial do Cabo 283 15
Cabo Frio 3072 166
Iguaba Grande 819 38
São Pedro da Aldeia 1434 66
Saquarema 1250 73
Últimas notícias sobre a COVID-19
demolição

Demolição das mansões que ficam na Orla Bardot, em Búzios, foi adiada para esta quarta-feira

Empresa especializada contratada pela prefeitura preferiu reforçar a contenção do terreno

22 julho 2014 - 19h22
Demolição das mansões que ficam na Orla Bardot, em Búzios, foi adiada para esta quarta-feira

A demolição das mansões na Praia da Armação, em Búzios, teve que ser adiada devido à decisão da empresa especializada contratada pela prefeitura. Segundo o supervisor geral da Defesa Civil do município, o engenheiro responsável pela operação decidiu fortalecer a contenção do terreno a fim de evitar qualquer risco.A demolição das três casas foi anunciada para o início da tarde desta terça-feira (22). De acordo com informações as máquinas já haviam subido por meio da rampa instalada na segunda-feira (21) até o alto do terreno, onde as casas foram construídas. A empresa responsável pela derrubada atestou a estabilidade do terreno e a calçada do local também foi bloqueada para o acesso dos pedestres para que não houvesse risco de algum escombro atingir os transeuntes.

Tiago Senra afirmou que logo que terminar a demolição das três mansões, prevista para ser concluída na sexta-feira (25), será realizado um escoramento na encosta a fim de que os imóveis comerciais sejam liberados para a população.

- A Defesa Civil está cumprindo o seu papel, que é de acompanhar a operação, interditar o local e dar segurança aos moradores, mas, infelizmente, ainda não foi possível iniciar a derrubada – disse Tiago Senra.

As casas, avaliadas no mercado imobiliário da cidade em cerca de R$ 3 milhões cada uma, ficam no condomínio Vale das Emas, em um morro de frente para a Praia da Armação. Os imóveis foram interditados depois que o terreno cedeu e rachaduras começaram a surgir no chão e nas paredes.