Assine Já
domingo, 18 de abril de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
19ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 33583 Óbitos: 1249
Confirmados Óbitos
Araruama 8610 270
Armação dos Búzios 4104 54
Arraial do Cabo 1165 61
Cabo Frio 8993 441
Iguaba Grande 3308 82
São Pedro da Aldeia 4591 188
Saquarema 2812 153
Últimas notícias sobre a COVID-19
Extinção

Defeso de duas espécies ameaçadas de extinção é prorrogado pelo Governo

Mero e Cherne-Poveiro tiveram sua população reduzida em 80% e 97%

14 outubro 2015 - 14h25

Os defesos de duas espécies de peixe – Mero (Epinephelus itajara) e o Cherne-Poveiro (Polyprion americanus) – que terminariam este mês tiveram seus prazos prorrogados. Assim, continuam proibidos a pesca, o transporte, o armazenamento, o beneficiamento e a comercialização. Ameaçados de extinção, esses peixes estão com sua captura paralisada desde 2002 (mero) e 2005 (cherne).

De acordo com Augusto Pereira, diretor de Pesquisa e Produção da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), falou que as espécies foram capturadas ao longo do tempo e com isso tiveram as suas populações reduzidas. Ainda segundo o diretor, a preservação e a recuperação dos estoques ainda não são o suficiente para liberar a pesca dos peixes.

A paralisação da pesca do mero, que teve sua população reduzida em mais de 80%, entre 1986 e 2002, segundo a Oceana Brasil, voltará a ser avaliada daqui a 8 anos; e a do cherne-poveiro, diminuída em mais de 97% no mesmo período, daqui a 2 anos.