Assine Já
segunda, 19 de abril de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
20ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 33802 Óbitos: 1256
Confirmados Óbitos
Araruama 8610 270
Armação dos Búzios 4107 54
Arraial do Cabo 1200 62
Cabo Frio 9174 447
Iguaba Grande 3308 82
São Pedro da Aldeia 4591 188
Saquarema 2812 153
Últimas notícias sobre a COVID-19
Proedi

Cultura confirma que não haverá Proedi este ano

Secretário constatou irregularidades nas últimas edições do programa

03 fevereiro 2017 - 09h37Por Gabriel Tinoco I Foto: Arquivo Folha
Cultura confirma que não haverá Proedi este ano

O secretário de Cultura de Cabo Frio, Ricardo Chopinho, descarta o Proedi neste ano. O governo organizou uma auditoria que constatou erros no desenvolvimento do programa de incentivo cultural – como a prestação de contas, por exemplo. O processo será analisado pelo prefeito Marquinho Mendes e pela Procuradoria-Geral do Munícipio. O resultado será divulgado na semana que vem.

– Não haverá Proedi por causa das coisas que vamos ter que regularizar por causa dessa auditoria que fizemos. É a fase final da Auditoria das Contas e o Proedi consta nela. Na sexta, o processo será autorizado pelo prefeito e pelo procurador. Então, creio que na semana que vem poderá ser divulgado – disse Chopinho.

Ricardo Chopinho, inclusive, já havia dito à Folha que não haveria nenhum gasto com Cultura até a regularização dos salários servidores. Ele não dará subvenção aos blocos de rua neste Carnaval e nem organizará o desfile das escolas de samba. O secretário afirmou que o governo terá despesas somente com serviços essenciais.

Ocupação e polêmica

No ano retrasado, o Proedi deu o que falar. Simpatizantes da classe artística, liderados pela cantora Taz Mureb, fizeram acampamento na porta da prefeitura pelos oito meses de atraso na entrega do dinheiro do programa. Lá, eles passaram treze dias com faixas, gritos, músicas de protesto e atividades culturais para receber o pagamento.

Durante a ocupação, Taz Mureb chegou a parar na delegacia por se recusar a tirar uma piscina instalada no acampamento (em alusão ao parque aquático do prefeito, o Riala). A rapper foi liberada e a ocupação retornou ao lugar de origem. Após quatro adiamentos, Alair resolveu entregar os cheques numa cerimônia no Teatro Municipal, em agosto.