Assine Já
sábado, 08 de agosto de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
15ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 4786 Óbitos: 283
Confirmados Óbitos
Araruama 820 56
Armação dos Búzios 357 9
Arraial do Cabo 120 12
Cabo Frio 1563 93
Iguaba Grande 334 23
São Pedro da Aldeia 748 39
Saquarema 844 51
Últimas notícias sobre a COVID-19
Corpo

Corpo de jovem é encontrado no mar

Rapaz de 23 anos foi localizado ontem pela Guarda Marítima em Arraial do Cabo

28 julho 2015 - 09h30

O corpo de mais uma vítima de afogamento nas pedras da Praia Brava, no Pontal do Ata­laia, em Arraial do Cabo, foi encontrado ontem à tarde pela Guarda Marítima Ambiental. O rapaz, de cerca de 23 anos, ainda não havia sido identificado até o fechamento desta edição. Até o momento, também não foi con­firmado se o jovem é a terceira pessoa que morreu na sexta-fei­ra, quando Doroteia Vieira, 42 anos, e Sebastião Pedro Vieira, 50, foram arrastados por uma onda quando estavam nas pe­dras, próximos à água, segundo testemunhas. O casal veio de Contagem, em Minas Gerais. Os corpos deles foram resgata­dos na tarde de sábado.

– Há certa dúvida se o rapaz estaria com os pais na hora em que eles foram engolidos pela onda, mas trabalhamos com a hi­pótese de que ele também tenha caído no mar – explicou à Folha, ontem de manhã, Leonardo Cou­ri, comandante do18º Grupamen­to de Bombeiros Militares.

O mergulhador Jorge Luis de Paula, 48, contratado pela famí­lia, realizou buscas no mar de Arraial desde a madrugada de sábado. Segundo ele, toda área do entorno da queda foi revista­da. Durante o trabalho, ele che­gou a recuperar outros corpos.

– Recuperei muitos corpos ali porque a correnteza joga os ca­dáveres lá para dentro e elas fi­cam presas feito rolhas por conta da pressão, que é muito grande – contou. O mergulhador disse ainda que é comum encontrar desaparecidos nesta área e que, em mais de trinta anos de ativi­dade, já resgatou mais de 40 cor­pos no local.

Afogamenos – Há pouco mais de um mês, o corpo de Jessé dos Passos Ferreira, 22, foi encon­trado pelo Corpo de Bombeiros na Praia do Peró, em Cabo Frio. Ele e a namorada foram jogados contra as pedras ao serem atin­gidos por uma onda. A jovem conseguiu escapar, mas Jessé te­ria batido a cabeça a se afogado.

Em Arraial, em julho do ano passado, o americano Richard Fu, 20, e mais duas amigas americanas também foram sur­preendidos pelas ondas da re­gião. As jovens tiveram sorte e foram resgatadas, mas Hu se afogou. O corpo até hoje não foi encontrado, apesar das ten­tativas terem se estendido por quinze dias e contado com o auxílio de helicóptero.

Para se ter uma ideia, no iní­cio deste ano, em operações re­alizadas entre sexta e domingo do feriado de Carnaval, foram registrados 602 afogamentos, sendo 257 na Praia Grande, em Arraial. Unamar e Santo Antô­nio, ambas no segundo distrito de Cabo Frio, registraram 161.

Os números foram maiores do que os do ano passado. Porém, com menos gravidade, segundo informou o comandante do 18º GBM. O motivo, segundo ele, teria sido a inauguração do Des­tacamento de Arraial.

Sinalização – Por ocasião do afogamento do jovem Jessé, o comandante Couri havia afirma­do à Folha que intensificaria a sinalização nos chamados pon­tos críticos, da região, indepen­dentemente do governo muni­cipal. Hoje, passados um mês e quinze dias, as placas ainda não foram instaladas. Segundo ele, é necessário autorização da se­cretaria de Meio Ambiente. Ele garantiu que antes do verão elas serão instaladas.