Assine Já
domingo, 24 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21896 Óbitos: 720
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
Corpo

Corpo de jovem é encontrado no mar

Rapaz de 23 anos foi localizado ontem pela Guarda Marítima em Arraial do Cabo

28 julho 2015 - 09h30

O corpo de mais uma vítima de afogamento nas pedras da Praia Brava, no Pontal do Ata­laia, em Arraial do Cabo, foi encontrado ontem à tarde pela Guarda Marítima Ambiental. O rapaz, de cerca de 23 anos, ainda não havia sido identificado até o fechamento desta edição. Até o momento, também não foi con­firmado se o jovem é a terceira pessoa que morreu na sexta-fei­ra, quando Doroteia Vieira, 42 anos, e Sebastião Pedro Vieira, 50, foram arrastados por uma onda quando estavam nas pe­dras, próximos à água, segundo testemunhas. O casal veio de Contagem, em Minas Gerais. Os corpos deles foram resgata­dos na tarde de sábado.

– Há certa dúvida se o rapaz estaria com os pais na hora em que eles foram engolidos pela onda, mas trabalhamos com a hi­pótese de que ele também tenha caído no mar – explicou à Folha, ontem de manhã, Leonardo Cou­ri, comandante do18º Grupamen­to de Bombeiros Militares.

O mergulhador Jorge Luis de Paula, 48, contratado pela famí­lia, realizou buscas no mar de Arraial desde a madrugada de sábado. Segundo ele, toda área do entorno da queda foi revista­da. Durante o trabalho, ele che­gou a recuperar outros corpos.

– Recuperei muitos corpos ali porque a correnteza joga os ca­dáveres lá para dentro e elas fi­cam presas feito rolhas por conta da pressão, que é muito grande – contou. O mergulhador disse ainda que é comum encontrar desaparecidos nesta área e que, em mais de trinta anos de ativi­dade, já resgatou mais de 40 cor­pos no local.

Afogamenos – Há pouco mais de um mês, o corpo de Jessé dos Passos Ferreira, 22, foi encon­trado pelo Corpo de Bombeiros na Praia do Peró, em Cabo Frio. Ele e a namorada foram jogados contra as pedras ao serem atin­gidos por uma onda. A jovem conseguiu escapar, mas Jessé te­ria batido a cabeça a se afogado.

Em Arraial, em julho do ano passado, o americano Richard Fu, 20, e mais duas amigas americanas também foram sur­preendidos pelas ondas da re­gião. As jovens tiveram sorte e foram resgatadas, mas Hu se afogou. O corpo até hoje não foi encontrado, apesar das ten­tativas terem se estendido por quinze dias e contado com o auxílio de helicóptero.

Para se ter uma ideia, no iní­cio deste ano, em operações re­alizadas entre sexta e domingo do feriado de Carnaval, foram registrados 602 afogamentos, sendo 257 na Praia Grande, em Arraial. Unamar e Santo Antô­nio, ambas no segundo distrito de Cabo Frio, registraram 161.

Os números foram maiores do que os do ano passado. Porém, com menos gravidade, segundo informou o comandante do 18º GBM. O motivo, segundo ele, teria sido a inauguração do Des­tacamento de Arraial.

Sinalização – Por ocasião do afogamento do jovem Jessé, o comandante Couri havia afirma­do à Folha que intensificaria a sinalização nos chamados pon­tos críticos, da região, indepen­dentemente do governo muni­cipal. Hoje, passados um mês e quinze dias, as placas ainda não foram instaladas. Segundo ele, é necessário autorização da se­cretaria de Meio Ambiente. Ele garantiu que antes do verão elas serão instaladas.