Assine Já
quarta, 23 de setembro de 2020
Região dos Lagos
21ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7942 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1581 102
Armação dos Búzios 477 10
Arraial do Cabo 231 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 649 36
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1165 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
copa

Copa do Mundo movimenta o Aeroporto Internacional de Cabo Frio

Aeronaves de seleções pousaram em Cabo Frio

26 junho 2014 - 13h28Por Nicia Carvalho
Copa do Mundo movimenta o Aeroporto Internacional de Cabo Frio

Desde que a Copa do Mundo começou, há 15 dias, o Aeroporto Internacional de Cabo Frio vive um período de movimentação fora do usual. Sem vagas nos aeroportos do Rio de Janeiro, o terminal foi o espaço escolhido para estacionamento de aviões de seleções e jatos executivos. As aeronaves das seleções da Holanda, Inglaterra, Chile e Bélgica tiveram passagem pela cidade. Até agora cerca de 60 jatos já pousaram nas pistas cabofrienses, a maioria com procedência dos Estados Unidos. Mas também já aterrissaram aeronaves chilenas, argentinas, uruguaias e francesas, segundo o aeroporto.

– Estamos recebendo uma média diária de cinco jatos executivos por dia . A estimativa é de que no fim de semana da final (12 e 13 de julho) deverão ser quase 50 jatos executivos e 10 aeronaves de grande porte – diz Kleber Meira, diretor-geral da Libra Aeroportos, empresa que administra o terminal de Cabo Frio.

Segundo ele, só no feriado de Corpus Christi, na semana passada, o aeroporto recebeu dois Boeings 767, um Airbus A-340 da Air Tahiti  e dois Boeings 737,  da Principal.  Além das seleções, alguns turistas também aproveitam a Copa para visitar cidades da região como Armação dos Búzios e Cabo Frio.

– São pessoas que aproveitam para passar o fim de semana em Cabo Frio e Búzios e também de passageiros que estão no Rio. Mas as aeronaves têm que ficar estacionadas no aeroporto por falta de espaço nos terminais do Rio – contou.

Operações – Atualmente, o Aeroporto de Cabo Frio opera três voos semanais para Belo Horizonte e Campinas. A localização privilegiada fez com que se transformasse em um ponto de conexão para a indústria do petróleo.

O espaço atende às plataformas de petróleo na Bacia de Campos e de Macaé, operação que envolve voos diários de helicópteros. Por estar localizado em uma cidade de grande apelo turístico, o fluxo na alta temporada sofre aumento no tráfego aéreo. Em janeiro foram 60 voos comerciais, com movimento de  60 a 100 passageiros por dia. Em 2013, foram 230 mil passageiros transportados.  Além do transporte de passageiros, o local recebe também três voos cargueiros semanais: um vindo da Europa,  que sai de Amsterdã, e outros dois de Miami.

– Com isso, Viracopos, em Campinas, deixou de ser a única opção do importador fluminense para recebimento de cargas da Europa. É ganho de eficiência logística e de arrecadação para o estado do Rio – contou o diretor Kleber Meira.