Assine Já
domingo, 24 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21896 Óbitos: 720
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
Ibascaf

​Conselho reprova contas do Ibascaf

Parecer teve dois votos contrários, um a favor e uma abstenção

10 setembro 2015 - 10h01

RODRIGO BRANCO

 

O conselho fiscal do Instituto de Benefícios e Assistência aos Servidores Municipais de Cabo Frio (Ibascaf) reprovou, por dois votos a um, as contas do exercício de 2014 do órgão. Antes da reunião, que aconteceu na manhã de ontem na sede do Ibascaf, ocorreu uma panfletagem e um ato com a participação de servidores municipais.

Os votos contrários foram dos representantes do Sepe-Lagos e do Sindicato dos Servidores da Saúde (SindSaúde) e o favorável do representante do próprio Ibascaf. O quarto conselheiro, o representante da Câmara dos Vereadores, chegou a acenar com a aprovação, o que resultaria no empate e, em seguida, no voto de minerva, que seria dele próprio, no entanto, após uma longa discussão, ele preferiu se abster.

            

De acordo com a representante do Sepe-Lagos, Denize Alvarenga Azevedo, o motivo para a reprovação é que ‘as contas do órgão em 2014 não fecharam’ e, pelas análises dos balancetes feitas pelos sindicatos, não teria havido repasse de parte dos recursos pela Prefeitura ao Ibascaf no ano passado. O parecer agora será entregue pelo Conselho Fiscal aos órgãos de fiscalização.

– Agora os órgãos fiscalizadores vão entrar em cena: o Ministério Público, o Tribunal de Contas do Estado,Os números são resultados de análises dos sindicatos sobre os balancetes. Pelas análises mais de R$ 4 milhoes não foram repassados pelo municipio ao Ibascaf. Há irregularidades, por isso a reprovação. O Ibascaf comprava despesa de R$ 43 milhões e uma receita de R$ 38 milhões – afirma.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quinta-feira (10)