Assine Já
quinta, 09 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 320 Confirmados: 3310 Óbitos: 194
Suspeitos: 320 Confirmados: 3310 Óbitos: 194
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 528 19
Saquarema 23 541 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
buraco do boi cabo frio

Comunidade do Buraco do Boi, em Cabo Frio, sofre com bueiros entupidos, lixo pelas ruas e infestação de ratos

09 agosto 2016 - 19h43
Comunidade do Buraco do Boi, em Cabo Frio, sofre com bueiros entupidos, lixo pelas ruas e infestação de ratos

No meio dos pontos mais nobres de Cabo Frio, ecoa um pedido de socorro. O lamento vem do Buraco do Boi – comunidade entre a Passagem e o centro da cidade –, que sofre com iluminação precária, esgoto invadindo as casas e excesso de lixo. 

Os moradores têm problemas com alagamentos porque o muro de uma propriedade cerca inúmeras casas. 

Na Rua Antônio Feliciano de Almeida, o presidente da Associação de Presidentes do bairro União, Armando Oliveira, 33, revelou que a entrada da comunidade, na rua que dá acesso à praia, virou um depósito de lixo.

O secretário de Obras, Paulo Castro, se prontificou a verificar e solucionar os problemas na comunidade. A Comsercaf, por sua vez, não atendeu as ligações da Folha dos Lagos. 

– Tudo está ruim. A comunidade se transformou num depósito de lixo. Há uma caçamba em que a Comsercaf joga lixo constantemente e o lixo transborda e cai na rua. Lá dentro da comunidade, a situação está pior ainda. Há bueiro quebrado e esgoto por todos os cantos – diz Armando.

A autônoma Maria das Graças, 63, precisou colocar uma tábua na porta de casa para as crianças não entrarem em contato com o esgoto.

– As crianças não podem passar para lá. Há risco de doenças. Além do problema do esgoto, o poste aqui do lado da minha casa está quase caindo. A Prefeitura não faz nada. Os moradores precisaram colocar cimento no começo do poste, mas uma hora o cimento não resistirá – lamenta.

Um morador, que não quis se identificar, lembrou da invasão de ratos no turno da noite. 

– Há dezenas de ratos por aqui. Eles não tardam a aparecer. E tem hora marcada, sabia? A partir das 18h, eles começam a infestar o bairro. 

Leia a matéria completa na edição impressa da Folha desta quarta (10) ou na área para assinantes. | Assine a Folha por apenas R$ 19,90.