Assine Já
quinta, 24 de setembro de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
17ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7942 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1581 102
Armação dos Búzios 477 10
Arraial do Cabo 231 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 649 36
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1165 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Tia Maria

Comoção no adeus a Tia Maria

Creche criada por ela há 18 anos atende pelo menos 140 crianças a cada ano

05 novembro 2015 - 09h06

O corpo de Maria Leonídia Parentes Fortes Martins Pinheiro, a Tia Maria, foi sepultado em cli­ma de muita comoção no Cemi­tério dos Eucaliptos, no Jardim Esperança, na tarde de ontem, depois de ter sido velado na Ca­pela do Portinho. Aos 77 anos, Tia Maria – assim era chamada por todos – morreu na noite de terça-feira, por volta das 22h, no Pronto Socorro de São Pedro da Aldeia, para onde fora levada apresentando grave quadro de anemia profunda.

Tia Maria, nos últimos dois meses, estava sob tratamento médico. A saúde dela ficou mui­to abalada, segundo o filho Ge­raldo, por causa de um acidente vascular cerebral (AVC) sofrido por Mirtes, uma das filhas, que sempre foi o braço direito dela na administração da Creche Tia Maria, no Caminho de Bú­zios, que ganhou relevância pela dedicação que ela sempre destinou à instituição.

Creche criada por ela há 18 anos atende pelo menos 140 crianças a cada ano

A história de Maria – Nasci­da em Teresina, capital do Piauí, Tia Maria chegou em Cabo Frio em 1994 e, três anos depois, criou a creche “Tia Maria”, que, em 18 anos de existência atendeu pelo menos 2.500 crianças, uma média de 140 a cada ano. Pelo trabalho, ganhou o reconheci­mento. Entre os vários títulos, o de Cidania Cabofriense e o Tro­féu Aplausos, este conferido pela Folha dos Lagos.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quinta-feira (5)