Assine Já
sábado, 16 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Abastecimento

Comissão de Saneamento da Alerj investiga gosto e cheiro estranhos na água de São Pedro da Aldeia

Prolagos afirma que água fornecida atende aos padrões de potabilidade exigidos pelo Ministério da Saúde

13 julho 2020 - 18h46Por Redação

A Comissão de Saneamento da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) está apurando uma denúncia de gosto e cheiro estranhos na água que abastece o município de São Pedro da Aldeia. A Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico (Agenersa) e a Prefeitura de São Pedro da Aldeia foram acionadas para a realização de análises laboratoriais.

Segundo o presidente da Comissão de Saneamento, deputado estadual Gustavo Schimidt (PSL), as denúncias são "graves e consistentes".

- Na sexta-feira (10), recebemos denúncias na Comissão de Saneamento Ambiental da Alerj, de que havia forte gosto e odor na água fornecida pela concessionária Prolagos em São Pedro da Aldeia, uma situação aparentemente similar àquela ocorrida recentemente na capital e Região Metropolitana do Rio. No mesmo dia, enviamos ofício por email à Agenersa, solicitando, o mais rapidamente possível, que fosse realizada avaliação laboratorial da água fornecida pela concessionária. A mesma solicitação também foi feita, igualmente na forma de ofício, à Secretaria Municipal de Saúde de São Pedro da Aldeia. O envio por email já caracteriza a formalização das solicitações - relata o deputado.

Ainda de acordo com o deputado, um suposto corte no fornecimento de água para bairros de São Pedro após o início da investigação reforçaria o teor da denúncia.

- Agora, soubemos que o fornecimento de água foi cortado no município. Para nós, isso é um indício de que, realmente, possa haver algum problema. Continuamos cobrando informações e providências. As denúncias são graves e consistentes e já nesta segunda-feira estamos reforçando o pedido de informações e providências - completou o parlamentar.

Procurada pela reportagem, a Prolagos garantiu que a água fornecida atende aos padrões de potabilidade exigidos pelo Ministério da Saúde. 

"A prestação dos serviços de água e esgoto permanece em todos os municípios da área de concessão. A empresa está à disposição da Comissão de Saneamento Ambiental da Alerj, da Prefeitura de São Pedro da Aldeia e da Agenersa para qualquer esclarecimento", informou a concessionária por meio de nota.

A Agenersa e a Prefeitura de São Pedro da Aldeia também foram procuradas pela reportagem, mas ainda não enviaram resposta.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.