Assine Já
domingo, 05 de julho de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Educação

Comissão de Educação de Cabo Frio em compasso de espera

Eduardo Kita contesta a informação de que criação de grupo não tinha sido aprovada

27 novembro 2015 - 10h35

Está a cargo da presidên­cia da Câmara de Cabo Frio a nomeação dos membros da recém-criada Comissão Espe­cial de Educação da Casa. No entanto, isso não tem data para acontecer, segundo dois dos vereadores que assinaram a proposição que cria o grupo de trabalho: Aquiles Barreto (SD) e Eduardo Kita (PT).

Kita, aliás, esteve na tribuna na sessão de ontem para contes­tar informação veiculada pelo Sindicato dos Profissionais da Educação da Região dos Lagos (Sepe-Lagos) e na edição da Folha do último dia 18 segun­do a qual não teria sido conse­guidas as assinaturas necessá­rias para criar a comissão.

Além de Aquiles e Kita, as­sinaram o documento Adriano Moreno (Rede), Celso Cam­pista (PSB), Braz Enfermeiro (PMDB), Emanoel Fernandes (Pros) e o próprio Marcello Corrêa (PP). Curiosamente, o papel onde constavam as as­sinaturas não estava junto ao documento arquivado na se­cretaria da Casa. Desta forma, elas tiveram que ser novamente recolhidas no plenário.

Os nomes dos componentes da comissão deverão seguir o crité­rio partidário, obedecendo as pro­porções das bancadas. Segundo Aquiles Barreto, o objetivo da comissão é levantar informações sobre as diversas denúncias que vem sendo feitas na área, como falta de licitação para utilização de verba federal de cerca de R$ 960 mil, chamada de concursados, en­tre outros pontos de uma extensa pauta de negociações.

– O importante é que a gente já tem essa comisão formada e a gente tem agora que começar os trabalhos para não ter mais os er­ros que vem tirando o sono dos funcionários da Educação – co­mentou Aquiles Barreto.