Assine Já
terça, 07 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53859 Óbitos: 2198
Confirmados Óbitos
Araruama 12575 449
Armação dos Búzios 6589 73
Arraial do Cabo 1755 93
Cabo Frio 15647 903
Iguaba Grande 5581 147
São Pedro da Aldeia 7057 290
Saquarema 4655 243
Últimas notícias sobre a COVID-19
APURAÇÃO DOS FATOS

Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Cabo Frio vai convocar secretário de Saúde por suposta agressão

Iranildo Campos é acusado de dar um tapa em uma paciente com câncer, mas nega o ataque

11 agosto 2020 - 20h01Por Redação

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Cabo Frio, vereador Rafael Peçanha (Cidadania), anunciou que convocará o secretário de Saúde, Iranildo Campos, para dar explicações por supostamente ter dado um tapa em uma paciente com câncer, no seu gabinete, na sede da secretaria, nesta segunda-feira (10). Durante a sessão legislativa desta terça (11), Peçanha disse que a mulher também será chamada pela comissão a fim de dar sua versão do episódio.

Segundo o vereador, caso a apuração dos fatos comprove a agressão, será exigida a exoneração de Iranildo do cargo junto ao prefeito Adriano Moreno (DEM).

 – Se forem comprovados os fatos, ele precisa ser expulso da pasta imediatamente – disparou o parlamentar.
Durante a sessão, os vereadores Aquiles Barreto (PT), Jefferson Vidal (Avante) e a líder da oposição, Letícia Jotta (Pros) também se pronunciaram sobre o assunto, e pediram a apuração dos fatos.

A confusão aconteceu no gabinete do secretário, na tarde desta segunda-feira (10), quando Iranildo discutia com a mulher, o marido dela e mais um casal sobre outro incidente, esse ocorrido na madrugada de sábado (8), na UPA do Parque Burle.  Naquela ocasião, houve uma briga entre três homens que acompanhavam a paciente e dois seguranças da UPA. 

De acordo com uma testemunha, na reunião de segunda, o secretário teria se exaltado e agredido a mulher após uma discussão, que envolveu ainda a diretora da UPA, Cenir Amorim. Entretanto, a Secretaria de Saúde emitiu uma nota negando a versão. Segundo a pasta, após a discussão, Iranildo teria sido impedido de deixar o gabinete e apenas tentado se desvencilhar, quando teria sido agredido no braço.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.