Assine Já
terça, 06 de dezembro de 2022
Região dos Lagos
27ºmax
21ºmin
Assai
Assai
Geral

Comercialização Agrícola é pauta de reunião entre Emater-Rio, secretarias e CEASP em São Pedro

Autoridades do Governo do Estado, Região dos Lagos e Norte Fluminense se reúnem nesta sexta, dia 25, no CEASP

24 novembro 2022 - 10h20Por Redação

O Centro de Abastecimento de Alimentos de São Pedro da Aldeia completa um ano nesta semana, com uma programação festiva, mas também de trabalho. O presidente da Emater- Rio - Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro, Marcelo Costa, conhecerá o empreendimento que, no âmbito privado, é o maior do Brasil. Mais 14 secretários municipais de Agricultura da Região dos Lagos e Norte Fluminense também estarão presentes à visita técnica. O objetivo é debater os rumos da comercialização da produção de agricultores desses municípios e, com isso, valorizar a agricultura familiar e fortalecer a economia regional.

"Que a produção de alimento é a grande propulsora da economia mundial, não há dúvidas. Entretanto, o escoamento e comercialização da produção, sobretudo quando relacionados aos pequenos produtores, são o desafio que faz com que estes trabalhadores, técnicos e autoridades estejam sempre planejando, de modo que a ´cadeia´ de vendas funcione", explica o engenheiro agrônomo do CEASP, Márcio Piratello.

Na ocasião, serão apresentadas as oportunidades de negócios de comercialização agrícola oferecidas pelo Centro de Abastecimento, construído estrategicamente às margens da Rodovia Amaral Peixoto, em São Pedro da Aldeia, que é um ponto central para mais 13 municípios do entorno. Recentemente, o CEASP inaugurou a comercialização em "pedras", facilitando a comercialização da Agricultura Familiar.

Um dos sócios-empreendedores do Centro de Abastecimento, Ivan Andrade, conta que quando o CEASP foi projetado, um estudo de viabilidade mostrou a importância da região contar com um empreendimento como este, já que a agricultura é um setor que vem crescendo aceleradamente. "Além disso, o ponto escolhido encurta as distâncias entre o local de produção e a comercialização, e é comprovadamente mais seguro, pois oferece menos riscos de roubo de carga, não possui pedágio e facilita ao consumidor, sobretudo o de atacado, adquirir produtos frescos, com qualidade e diretamente do produtor, barateando o custo final, como um todo", complementou Andrade.

Após a reunião, que acontece no período matutino, haverá visitação aos boxes e lojas. Em seguida, o CEASP segue com a programação de aniversário, recebendo o Festival do Torresmo, com música ao vivo, área kids e muito mais. A entrada é franca. 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.