Assine Já
sábado, 05 de dezembro de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 13221 Óbitos: 567
Confirmados Óbitos
Araruama 2625 126
Armação dos Búzios 1500 22
Arraial do Cabo 427 21
Cabo Frio 3925 183
Iguaba Grande 1197 41
São Pedro da Aldeia 2010 79
Saquarema 1537 95
Últimas notícias sobre a COVID-19
reforço

Comando-Geral da PM promete reforço do policiamento na região

Deputados reuniram-se com governador para cobrar igualdade em relação à capital

25 agosto 2017 - 10h31Por Redação I Foto: Divulgação
Comando-Geral da PM promete reforço do policiamento na região

Após a Secretaria de Segurança Pública anunciar o reforço do policiamento no Rio, o deputado Janio Mendes encabeçou um movimento de deputados do interior para cobrar mais policiamento para estas cidades. Em reunião na noite de ontem  com o governador Luiz Fernando Pezão e o  comandante geral da Polícia Militar Cel. Wolney Dias, o deputado questionou o planejamento de segurança do estado e o Comando da PM vai apresentar um novo plano em reunião no próximo dia 5.

Segundo o deputado, a cúpula de segurança fará o planejamento de novo remanejamento dos homens para atender o Interior com base na mancha criminal. Será apresentado também um planejamento para a volta do RAS, para complementar os batalhões do Interior. E também um levantamento dos policiais do Interior em serviço na Capital para planejamento de estratégias de relotação.

 – Me reuni com diversos parlamentares do Interior para que juntos nos mobilizássemos contra esta decisão discriminatória e violenta contra os municípios que já sofrem com a migração da violência. O saldo da reunião é positivo, mas seguimos na luta por uma política de segurança pública que atenda o Interior do Estado que sofre diariamente com o aumento da violência – disse Janio. 

O 25º Batalhão de Polícia Militar, que cuida da segurança de sete cidades da Região dos Lagos (Arraial, Cabo Frio, São Pedro, Búzios, Araruama, Saquarema e Iguaba) conta atualmente com aproximadamente  com 800 policiais. Procurado pela Folha para se pronunciar sobre o assunto, o comandante do batalhão, tenente-coronel André Henrique, informou que não tinha nada a declarar.