Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
comandante da PM

Comandante da PM diz que prezou pelo diálogo para que manifestação acabasse

Tenente-coronel André Henrique também enalteceu o trabalho da tropa

16 fevereiro 2017 - 12h34Por Redação I Foto: Arquivo Folha
Comandante da PM diz que prezou pelo diálogo para que manifestação acabasse

Poucas horas após a desocupação da frente do 25º Batalhão da PM, feita por parentes de policiais militares que cobravam do Governo do Estado o pagamento de salários e gratificações atrasadas, o comandante da tropa, tenente-coronel André Henrique de Oliveira aparentava mais tranquilidade. Um cenário bem diferente da tensão dos últimos dias quando a rotineira preocupação pelo combate à criminalidade se juntou à insatisfação e à resistência das esposas dos seus subordinados. Para o comandante, a conversa foi fundamental para que o movimento terminasse sem maiores incidentes.

– O movimento já havia perdido força, mas sempre mantivemos o diálogo, até atendendo a um pedido do Ministério Público, para que eles saíssem de forma pacífica e fizessem a desobstrução do local – disse o comandante que aproveitou para elogiar o desempenho da tropa durante o período de protestos.

O protesto começou na porta do batalhão começou na madrugada da última sexta-feira (10), quando um acampamento foi montado no local para impedir a saída das viaturas. Por conta da dificuldade, as trocas de turno tiveram que ser feitas nas ruas. Os pneus de um carro chegaram a ser esvaziados por um grupo de mulheres dos policiais. O próprio comandante se viu envolvido em uma polêmica no último fim de semana, quando ordenou de forma ostensiva a policiais do DPO da Ogiva para que furassem o bloqueio das manifestantes e fizessem o patrulhamento nas ruas. Apesar disso, o policiamento nas sete cidades cobertas pelo batalhão não foi prejudicado.

Confira a reportagem completa com o comandante na edição impressa desta sexta-feira (17).