Assine Já
terça, 27 de outubro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 9419 Óbitos: 486
Confirmados Óbitos
Araruama 1914 111
Armação dos Búzios 582 10
Arraial do Cabo 298 15
Cabo Frio 3084 168
Iguaba Grande 826 38
São Pedro da Aldeia 1456 71
Saquarema 1259 73
Últimas notícias sobre a COVID-19
frio

Com temperaturas mais baixas, cabofrienses tiram casacos do armário

Mas o frio mais intenso não embala as vendas no comércio

28 julho 2014 - 16h12Por Nicia Carvalho
Com temperaturas mais baixas, cabofrienses tiram casacos do armário

Chá quente, meias grossas, caldos, sopas e, claro, casacos. Essas e outras dicas são alguns dos truques de quem mora em lugares muito frios e está acostumado a recorrer. Mas nos últimos dias, elas se adéquam bem à realidade cabofriense, principalmente no último fim de semana. Com temperaturas oscilando entre 15°C e 20°C, o jeito é fazer de tudo: se apegar às dicas e retirar os casacos do armário. O frio, no entanto, não anima moradores às compras e o comércio de Cabo Frio amarga fraco movimento nas vendas, com quedas que variam entre 5% a 10%.

Algumas promoções, contudo, tentam atrair o consumidor e incrementar o movimento. Os preços variam de R$ 20 a R$ 150, mas mesmo assim a procura anda tímida. É o caso da técnica em segurança do trabalho Gracielle Silva, 33, que pesquisava itens com descontos.

– Não estamos acostumados com o frio, apesar do nome da cidade. O problema aqui é o vento, muito forte e constante, ainda mais nessa época. Então, o jeito é tirar os casacos do armário e aproveitar promoções – contou entre risos.

A dona de casa Ma ria Aline Costa Silva, 58, não aprova o frio dos últimos dias.

– Acho ruim. Não combina com Cabo Frio e ainda inibe as pessoas de irem para as ruas. A temperatura caiu demais e o frio que está fazendo já é muito para uma cidade que costuma ter altas temperaturas no verão – opinou a moradora do Jacaré, que não deixa de usar meias para dormir à noite.

Para a carioca Iva Fabre, 73, acostumada ao calor intenso, sem vento, do Rio de Janeiro, as manhãs do inverno cabofrienses são desafiadoras. Além do frio, a aposentada conta que ainda precisa lidar com o vento forte, principalmente à beira da praia onde mora.

– Moro na praia do Foguete e lá faz muito frio, além de ventar muito. As manhãs são geladas e não tem como ficar sem casaco, mesmo dentro de casa – contou, acrescentando que quando morava em São Paulo tinha que colocar bacia com água quente no banheiro para aquecer o ambiente e conseguir tomar banho.

A queda acentuada de temperatura tem mudado os hábitos até mesmo de quem é calorento e custa a sentir frio, como é o caso da também aposentada Mariná da Silva, 65.

– Não sou de sentir frio, ao contrário, sou muito calorenta. Mas nos últimos dias a temperatura caiu muito. De madrugada é um fio só. Bom mesmo é para dormir – contou a moradora do Portinho, que costuma acordar entre 4h e 5h, mas confessa que tem sido difícil largar as cobertas nos últimos dias.

Comércio – Apesar do friozinho, a venda de artigos de inverno, principalmente casacos, não embalou. Alguns comerciantes apontam queda de 5% a 10%, mesmo com alguns produtos sendo vendidos a preço de custo. Para diminuir os prejuízos, além de descontos, folgas a funcionários.

– O preço é quase de custo, no entanto, as vendas estão ruins desde a Copa. Trabalho há 15 anos no setor e é o pior ano pro comércio – disparou Eliane Costa, 43, gerente da Casotti, observando que atualmente dá duas folgas por mês para os empregados. Os casacos na loja custam a partir de R$ 30 em tecidos e modelos diversos.

Na WJeans, também no centro, a queda chega a 10% segundo o gerente Renato Santos, 42, que há oito anos trabalha na função.

– Ano passado o volume de vendas foi cerca de 15% melhor. Esse ano está ruim, fracas. Não sei se foi por causa da Copa – opinou.

– Semana que vem vamos fazer liquidação para movimentar o estoque, que está parado – contou o gerente Luiz Conceição, 49 e há 220 no setor.

Tempo

Esta semana, o tempo deve melhorar, mas as nuvens não vão abandonar o céu, segundo a previsão do Instituto Climatempo. A estimativa é de que as temperaturas variem entre 13ºC e 26ºC e a velocidade do vento fiquem em torno de 13km por hora.

Nesta terça-feira (29) ainda fará frio e o tempo será de sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. A noite também terá muitas nuvens. A temperatura não ultrapassa os 21ºC.

Na quarta-feira (30) e quinta-feira (31), o tempo começa a clarear e a temperatura sobe mais um pouco. O sol aparece, mas com algumas nuvens. Porém, ao cair da tarde e noite volta a esfriar. Máxima de 23ºC e mínima de 14ºC. Na sexta-feira não chove e sol brilha com mais força. Os termômetros podem chegar aos 26ºC e a mínima aos 14ºC.