Assine Já
segunda, 13 de julho de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 272 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1037 64
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
morte

Colônia Z4 nega versão de briga em morte de pescador

Homem morreu nesta madrugada após se jogar ao mar para salvar colega que caiu de barco

09 maio 2015 - 15h30

O presidente da Colônia de Pescadores Z-4 de Cabo Frio, Alexandre Marques, negou a versão de que houve briga e troca de tiros momentos antes da morte do pescador Odair José Santos da Silva, 42, nesta madrugada, no ponto pesqueiro conhecido como ‘Mar da Ilha’, a cerca de 45 milhas náuticas (83Km) da costa de Cabo Frio. Alexandre ajudou no resgate do barco Tutti  I, onde Odair estava com outros três tripulantes.

 Segundo ele, o acidente aconteceu por volta das 13 h desta sexta-feira quando, por conta do mar agitado, um dos seus colegas, Elieldo Schnaider, 50, teria caído do barco. Odair teria se jogado ao mar a fim de salvar o companheiro, mas acabou morrendo. No momento da tragédia, o Tutti I estava ancorado no local e, durante a tentativa de salvamento, a corda usada para o salvamento de ambos teria enroscado no cabo que fazia o fundeio da embarcação. Elieldo acabou socorrido por outro barco, que estava próximo, e levado para a UPA de onde já recebeu alta, enquanto Odair, apesar de recebido os primeiros socorros dos colegas, não resistiu.

 A Capitania dos Portos foi avisada por rádio pela Estação Costeira Atalaia e enviou uma equipe, mas em função da distância da costa, da baixa velocidade das embarcações e das condições do mar, a agonia se estendeu por 12 horas e o resgate só foi concluído nas primeiras horas da manhã deste sábado. De acordo com Alexandre, que elogiou a ação da Capitania, faltam barcos de apoio para salvamentos mais rápidos em caso de acidentes.

 – Gostaria muito de agradecer à Capitania dos Portos que deu um suporte muito bom pra gente, mas desde 1998 solicitamos esses barcos e apoio, justamente para resgatar essas pessoas. A Prefeitura tinha que colocar uma pessoa para ficar de plantão 24 horas para casos como esse – argumenta.

 Por sua vez, o capitão-tenente Jonas Oliveira, responsável pela Capitania disse que, independentemente da apuração da Polícia Civil sobre o caso, será instalada internamente um Inquérito de Apuração e Fatos de Navegação para esclarecer as circunstâncias da morte de Odair, cujo corpo já foi liberado pelo IML de Cabo Frio a fim de ser sepultado em Campos, sua terra natal. O resultado do laudo cadavérico, no entanto, não foi divulgado.