Assine Já
quinta, 01 de outubro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8438 Óbitos: 437
Confirmados Óbitos
Araruama 1675 103
Armação dos Búzios 500 10
Arraial do Cabo 256 15
Cabo Frio 2775 149
Iguaba Grande 699 37
São Pedro da Aldeia 1353 54
Saquarema 1180 69
Últimas notícias sobre a COVID-19
política

‘Colocar as armas no chão faz bem’, dispara Alberto Amaral

Vereador de São Pedro justifica ‘fogo amigo’ ao se reaproximar do prefeito

10 junho 2015 - 10h26Por Rosana Rodrigues
‘Colocar as armas no chão faz bem’, dispara Alberto Amaral

Rosana Rodrigues

O cheirinho da fumaça do fogo amigo está no ar da Câmara de Vereadores de São Pedro, já que a aproximação do vereador Adalberto Amaral (PT), do mesmo partido do prefeito Cláudio Chumbinho, pode ser constatada em seus discursos na tribuna. Em entrevista recente ao Caderno Cidades, o parlamentar acusou o então desafeto de ser arrogante e não estabelecer uma boa relação com o Legislativo. Em tom menos acalorado, Amaral não negou a reconciliação e diz que o objetivo é levar benefícios à população. Segundo Amaral, o Chefe do Executivo ainda solicitou a liderança do Governo na Câmara, pedido que, por ora, foi negado. Mas não nega a hipótese de vir a representar o prefeito na Casa.


– Não tenho nada pessoal contra o prefeito e nunca neguei que fui contra a indicação dele na escolha para o candidato a prefeito pelo PT porque eu entendia que ele não tinha a identidade do partido. No entanto, acreditei que, depois de eleito, fosse revolucionar a cidade com novos projetos e com o apoio dos vereados. Mas a cidade está parada, a saúde um caos e a relação entre o Executivo e o Legislativo, conturbada. Quem sai perdendo é a população. Por isso que quando o prefeito me chamou, acreditei que estivesse querendo buscar o entendimento entre os poderes e estabelecer um diálogo mais produtivo – destacou o vereador.


Amaral ressaltou ainda que, durante sua conversa com Chumbinho, reiterou a oportunidade de se lançar candidato a prefeito da cidade nas eleições de 2016. O vereador não soube informar, portanto, por qual partido sairá sua candidatura majoritária. Apesar de considerar o PT – onde está filiado há mais de 15 anos – partido mais organizado do país com relação a programas sociais, ele não descartou a hipótese de deixar a sigla com “profundo pesar”. Ele se orgulha em afirmar que é um dos poucos aldeenses filiado ao partido trabalhista que está em dia com as contribuições das taxas do PT.


– Colocar ‘armas no chão’ faz bem. Sou cristão e não posso compactuar com a máxima de alguns pares quando dizem que ‘quanto pior, melhor’. Menos ainda de vender dificuldade para ganhar facilidade. Estou há mais de 30 anos na vida pública e meus eleitores sabem que sempre ponho o bem estar público em primeiro lugar. Não é porque estamos tentando buscar o entendimento que vou concordar com tudo. Vou continuar solicitando melhorias para os bairros mais abandonados como Alecrim, Orquídea, Parque Arruda e muitos outros bairros que estão esquecidos desde que o prefeito assumiu. Com uma relação amistosa entre executivo e Legislativo quem se beneficia é a população – observou.