Assine Já
segunda, 08 de março de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
21ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 27363 Óbitos: 943
Confirmados Óbitos
Araruama 6957 183
Armação dos Búzios 3264 33
Arraial do Cabo 883 38
Cabo Frio 7568 362
Iguaba Grande 2584 58
São Pedro da Aldeia 3610 130
Saquarema 2497 139
Últimas notícias sobre a COVID-19
ALERJ

Coletivo Griot de Cabo Frio recebe prêmio na Assembleia Legislativa do Rio

Grupo de Pesquisa, Difusão e Memória em Tradições Afro participa de cerimônia pelo Dia Internacional dos Direitos Humanos

11 dezembro 2019 - 20h25Por Redação

A Casa Estadual de Leis e antiga Câmara dos Deputados, o Palácio Tiradentes, no Centro do Rio, virou um grande quilombo na noite desta terça-feira, Dia Internacional dos Direitos Humanos. O Coletivo Griot Grupo de Pesquisa, Difusão e Memória em Tradições Afro, de Cabo Frio, recebeu o prêmio Carolina Maria de Jesus no plenário da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) na categoria “Negritude” por sua atuação de 11 anos comprometida com o antirracismo e com o protagonismo, identidade e visibilidade cultural afrocentradas. A premiação foi uma iniciativa da Comissão de Direitos Humanos da Alerj, presidida pela deputada estadual Renata Souza (PSOL).

Em todas as categorias, o Griot foi a única representação da Região dos Lagos a receber a honraria. Além de “Negritude”, foram premiados outros 77 grupos, coletivos e associações nas áreas de “Direitos Humanos e Segurança Pública”; “Favela e Território”; “Comunicação”; “Saúde”; “Movimentos Sociais”; “Violência Institucional e Segurança Pública”; “Gênero”; “Educação” e “Cultura”. A idealizadora e responsável pelo grupo, professora Márcia Fonseca “Fulô”, recebeu o prêmio das mãos de Luyara Franco, filha da vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018. A educadora e ativista falou da emoção e da importância de receber a premiação em uma data tão simbólica.

– É muito emocionante receber a premiação na Comissão de Direitos Humanos da Alerj. Para  gente é muito importante, pois fortalece o grupo; nos dá certeza do caminho que a gente deve manter e dos objetivos que a gente quer alcançar. Para gente não poderia ser melhor, ainda mais em um ano tão difícil, de tantas perdas, de tanta transformação social e política. Estamos muito felizes e vamos honrar esse prêmio sempre – declarou Márcia, que também é coordenadora de História e Cultura Afro e Indígena da Secretaria Municipal de Educação de Cabo Frio. 

Em meio a vários discursos de autoridades, homenagens, apresentações e intervenções artísticas, coube ao Griot a honra de encerrar a cerimônia, com uma empolgante roda de jongo e coco feita pelas integrantes do projeto Tambor de Iaiá, que ensaia todas as terças e quintas-feiras para a realização de um grande cortejo carnavalesco, em fevereiro de 2020. 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.