Assine Já
sábado, 04 de julho de 2020
Região dos Lagos
23ºmax
16ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 260 584 40
Armação dos Búzios X 250 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 943 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 455 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
praia das conchas

Cobrança de estacionamento na Praia das Conchas cria polêmica e vira caso de polícia

Secretário de Meio Ambiente registra queixa contra vândalos

09 fevereiro 2015 - 13h09Por Rosana Rodrigues

A cobrança de estacionamento na Praia das Conchas, em Cabo Frio, virou caso de polícia neste fim de semana. O secretário de Meio Ambiente de Cabo Frio, Jailton Dias Nogueira, registrou neste domingo, queixa na 126ª DP contra vândalos que atearam fogo na cabine construída no mês passado para ordenar o acesso de veículos no local. O ordenamento limitou em 600 o número de carros estacionados numa área próxima à praia.

– O ordenamento não vai parar por causa do que aconteceu. Aliás, ele continua acontecendo e vai permanecer durante todo o carnaval e depois também. Será permanente – afirmou.

Até o ano passado o estacionamento era controlado por flanelinhas que chegaram a colocar até dois mil carros no local. Para isso, destruíram a vegetação de restinga e resistiram ao ordenamento da área de preservação. E para controlar o acesso, a cabine foi construída para ser a base dos agentes do município, da PM e do Inea.
Com o objetivo de ordenar o estacionamento no local e “coibir a desordem”, a Prefeitura de Cabo Frio cobra R$ 3 para os carros com placa do município e R$ 10 para os oriundos de outras cidades e estados. A determinação desagradou turistas e donos de quiosques do local. Muitos queriam que o ordenamento fosse feito de outra maneira, já que consideram alto o valor do estacionamento.
A Praia das Conchas faz parte do Parque Estadual da Costa do Sol. Agora, há placas indicativas, sinalização e, antes de chegar à orla, cancelas servem para que os guardas municipais orientem os visitantes. Quem estacionar em local proibido pode ter o veículo rebocado. Alguns freqüentadores da praia não gostaram da medida do governo porque alegam que a praia é pública e a cobrança ao acesso limita o direito constitucional de ir e vir.