Assine Já
quarta, 24 de fevereiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 25707 Óbitos: 898
Confirmados Óbitos
Araruama 6639 181
Armação dos Búzios 3173 32
Arraial do Cabo 844 36
Cabo Frio 7163 342
Iguaba Grande 2048 53
São Pedro da Aldeia 3465 126
Saquarema 2375 128
Últimas notícias sobre a COVID-19
praia das conchas

Cobrança de estacionamento na Praia das Conchas cria polêmica e vira caso de polícia

Secretário de Meio Ambiente registra queixa contra vândalos

09 fevereiro 2015 - 13h09Por Rosana Rodrigues

A cobrança de estacionamento na Praia das Conchas, em Cabo Frio, virou caso de polícia neste fim de semana. O secretário de Meio Ambiente de Cabo Frio, Jailton Dias Nogueira, registrou neste domingo, queixa na 126ª DP contra vândalos que atearam fogo na cabine construída no mês passado para ordenar o acesso de veículos no local. O ordenamento limitou em 600 o número de carros estacionados numa área próxima à praia.

– O ordenamento não vai parar por causa do que aconteceu. Aliás, ele continua acontecendo e vai permanecer durante todo o carnaval e depois também. Será permanente – afirmou.

Até o ano passado o estacionamento era controlado por flanelinhas que chegaram a colocar até dois mil carros no local. Para isso, destruíram a vegetação de restinga e resistiram ao ordenamento da área de preservação. E para controlar o acesso, a cabine foi construída para ser a base dos agentes do município, da PM e do Inea.
Com o objetivo de ordenar o estacionamento no local e “coibir a desordem”, a Prefeitura de Cabo Frio cobra R$ 3 para os carros com placa do município e R$ 10 para os oriundos de outras cidades e estados. A determinação desagradou turistas e donos de quiosques do local. Muitos queriam que o ordenamento fosse feito de outra maneira, já que consideram alto o valor do estacionamento.
A Praia das Conchas faz parte do Parque Estadual da Costa do Sol. Agora, há placas indicativas, sinalização e, antes de chegar à orla, cancelas servem para que os guardas municipais orientem os visitantes. Quem estacionar em local proibido pode ter o veículo rebocado. Alguns freqüentadores da praia não gostaram da medida do governo porque alegam que a praia é pública e a cobrança ao acesso limita o direito constitucional de ir e vir.