Assine Já
segunda, 13 de julho de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 272 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1037 64
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
institui

Chega à Câmara projeto que cria Taxa do Lixo

Proposta cria polêmica e deve ser votada na quinta

29 outubro 2014 - 14h47
Chega à Câmara projeto que cria Taxa do Lixo

O prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP), enviou à Câmara Municipal projeto de lei que altera o Código Tributário do Município. Entre as modificações propostas estão a revogação da Taxa de Serviços Urbanos (TSU), hoje em vigor, e a criação da Taxa de Coleta, Remoção e Destinação de Lixo (TCL). O projeto de lei gerou polêmica entre os vereadores. Eles acreditam que está sendo criado um novo tributo para o contribuinte.

O Projeto de Lei Complementar que revoga a TSU e cria a TCL foi enviado à Câmara, na última quinta-feira, por intermédio da Mensagem número 32/2014. Na mensagem, o prefeito Alair Corrêa pede que a matéria seja apreciada pelos vereadores em regime de urgência. O projeto de lei estava na pauta de votação da sessão de ontem à noite. Mas a reunião foi cancelada na última hora.

De acordo com a mensagem 32, o prefeito Alair Corrêa informa aos vereadores que o Projeto de Lei Complementar tem "como objetivo introduzir alterações no Código Tributário do Município (CTM) para revogar os dispositivos referentes à Taxa de Serviços Urbanos - TSU - (artigos 233 a 241) objeto de frequentes questionamentos em âmbito judicial...", diz o texto.

Em outro parágrafo da mensagem, o prefeito diz aos vereadores: "Assim sendo, o vertente Projeto de lei Complementar tem por escopo não apenas cingir o Código Tributário Municipal aos preceitos do artigo 145, II da Constituição Federal, repetidos no artigo 77 e 79 do Código Tributário Nacional, e ainda o artigo 123, V da Lei Orgânica Municipal, como também instituir, ao mesmo tempo, mediante introdução no CTM dos artigos 233-A a 241-B, a Taxa de Coleta, Remoção e Destinação de Lixo - TCL...".     

Alguns vereadores foram surpreendidos com votação em caráter de urgência do projeto de lei do Executivo. Antes mesmo do início da sessão, prevista pa-ra começar às 18h, alguns parlamentares estavam em busca de mais esclarecimentos sobre  o projeto. O vereador Aquiles Barreto (SD) entende que a proposta tem como finalidade a criação de mais um tributo para o cabofriense.

– A partir desse projeto, está me parecendo que o cidadão será obrigado a pagar mais uma taxa. Não vejo a necessidade de penalizar o cabofriense com mais essa cobrança – disse Aquiles Barreto.

Segundo o vereador, a prefeitura paga anualmente R$ 84 milhões à Companhia de Ser-viço de Limpeza de Cabo Frio (Consercaf), que é uma empresa contratada para recolher diariamente o lixo do município. Em sua opinião, não há razão que o cabofriense pague ainda mais pela coleta de lixo.

– Não entendo esse pedido de urgência. O tema é muito complexo e nós, os vereadores, necessitamos de um tempo maior para  analisar  o projeto de lei – completou Aquiles.