Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7654 Óbitos: 398
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2467 130
Iguaba Grande 627 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 61
Últimas notícias sobre a COVID-19
CEG

CEG garante que sistema de gás canalizado é seguro

Gerente de distribuição alega que empresa é responsável pela manutenção apenas até entrada dos imóveis

12 julho 2017 - 09h20Por Rodrigo Branco I Foto: Andréa Reys (Portal RC24h)
CEG garante que sistema de gás canalizado é seguro

Ainda que as causas da explosão ocorrida anteontem em um apartamento no Jardim Olinda estejam sendo investigadas, o fato do local contar com sistema de gás canalizado causou apreensão e dúvidas dos moradores de Cabo Frio quanto à manutenção da rede. Alguns internautas no Facebook da Folha chegaram a colocar em dúvida a segurança das instalações na cidade.

Por causa disso, a reportagem procurou a empresa para se pronunciar. No entanto, a gerente de distribuição da CEG Rio, Christiane Delart, garante que o sistema de gás canalizado é seguro e tem acompanhamento em tempo integral por parte da empresa.

– O serviço de gás natural não é só em Cabo Frio. É um sistema muito seguro, usado nas cidades mais modernas do mundo. Temos um Centro de Controle 24 horas para verificar a pressão, a temperatura e o fluxo do gás. E disponibilizamos um telefone para atendimento 24 horas – diz.

A gerente disse ainda que a responsabilidade da empresa é apenas até a entrada de cada residência. Segundo ela, as instalações internas ficam a cargo do proprietário do imóvel. A recomendação é que seja feita manutenção, no mínimo, a cada dois anos.

– Não há porque ficarem preocupados. O gás natural requer alguns cuidados como toda fonte de energia. É preciso estar atento às normas vigentes de segurança, manter a ventilação e as manutenção dos aquecedores em dia – ensina Christiane.

Na cidade há pelo menos uma década, a empresa passa por um momento de expansão na Região dos Lagos. Há planos para que, até o ano que vem, ela chegue a São Pedro da Aldeia, Araruama e Saquarema.

Em Cabo Frio, atualmente, são 10.400 clientes residenciais; 140 comerciais; 12 postos GNV e duas indústrias. O próximo alvo é chegar à região do grande Jardim Esperança, com mais 2.300 clientes residenciais. A maior concentração, hoje, é no Centro, na Vila Nova e na Passagem. Moradora desse último bairro, a moradora Sônia Rolim não esconde a preferência pelo sistema.

– O gás canalizado dá muito mais segurança porque o bujão não fica dentro de casa – alega.

Contudo, a empresa não conta com lojas físicas na cidade, mas Christiane Delart afirma que o consumidor pode entrar em contato por meio da central de atendimento (0800-24-0197) e das redes sociais. Ela garante que isso não é um ponto fraco.

– A facilidade é maior – diz.

Bombeiros afirmam que ambiente deve ser arejado

Procurado pela reportagem, o comandante do 18º Grupamento de Bombeiros Militar, tenente-coronel Cássio Capelli, deu as recomendações de segurança para que os moradores de casas que possuam gás canalizado não tenham qualquer problemas.

Segundo o militar, a dica principal é manter o local sempre arejado, mas caso o morador sinta cheiro de vazamento de gás, não ligue os aparelhos eletroeletrônicos.

– É um triângulo o que gera o fogo: o elemento que queima que é o gás; o comburente, que é o oxigênio, e o agente ígneo, que é o acender a luz – explica Capelli.

O comandante lembrou que o número para emergências é o 193.