Assine Já
quarta, 26 de janeiro de 2022
Região dos Lagos
32ºmax
22ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 57760 Óbitos: 2243
Confirmados Óbitos
Araruama 12913 456
Armação dos Búzios 7361 73
Arraial do Cabo 2014 93
Cabo Frio 16940 938
Iguaba Grande 5610 148
São Pedro da Aldeia 8267 292
Saquarema 4655 243
Últimas notícias sobre a COVID-19
EXPANSÃO

Ceasp vai fechar o mês de janeiro com 90 empresas

Balanço das atividades foi apresentado a empresários da hotelaria e gastronomia nesta quinta (13)

13 janeiro 2022 - 12h11Por Cristiane Zotich e Moacir Cabral

Inaugurado no final de novembro com 60 empresas em operação, o Centro de Abastecimento de São Pedro da Aldeia (Ceasp) já está em plena atividade, e vai fechar o mês de janeiro com cerca de 90 empresas. O balanço foi feito nesta quinta-feira (13), durante um café da manhã oferecido para empresários da hotelaria e gastronomia da região.

Na ocasião, o empresário e um dos sócios do empreendimento, Gustavo Scarambone, revelou que 70% do espaço já está todo alugado, e até junho a expectativa é de que 100%dos estandes e lojas estejam em operação.

Com comércio de flores, embalagens, distribuidora de carne seca e até restaurante, em breve o local vai ganhar espaço para flor de corte, produtos de panificação e distribuidora de vinho, além do serviço de pedido via delivery.

– Agora ninguém precisa mais ir pro Rio. Bastam alguns minutos de carro para todos os empresários e moradores da região comprarem produtos direto do produtor e com preço justo – comemorou Gustavo.

O maior centro privado de abastecimento de alimentos do Brasil, com apenas 45 dias de operação, gera 500 empregos diretos e  espera concluir a ocupação em junho, gerando mais 2.500 empregos.

A segunda e terceira fase do projeto vão começar já. Já investidos R$15  milhões, a fase final irá absorver pelo menos R$ 50 milhões, disseram Márcio Piratello, diretor executivo, e Gustavo Scamborone.

O Ceasp teve performance considerada ótima no fechamento de 2021, com 30% de aumento no fluxo devido às festas de fim de ano, mas a direção do empreendimento lamentou a desaceleração por causa das chuvas de janeiro.

Nas duas últimas etapas de implantação do projeto, mais novidades: uma panificadora e uma distribuidora de vinhos. Além disso, novo galpão, mais 20 lojas, posto de saúde e pousada para caminhoneiros.

(*) Leia a matéria completa na edição impressa da Folha desta sexta-feira (14).

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.