quarta, 24 de abril de 2024
quarta, 24 de abril de 2024
Cabo Frio
23°C
Park Lagos Super banner
Park Lagos beer fest
Geral

Casos de dengue aumentam na Região dos Lagos

Saquarema, Araruama e Arraial do Cabo lideram ranking

20 janeiro 2024 - 13h40Por Redação
Casos de dengue aumentam na Região dos Lagos

O ano de 2024 mal começou, mas em três cidades da Região dos Lagos os casos de dengue nos primeiros 16 dias de janeiro já superam o mês todo em 2023. É o que revela um levantamento feito pela Folha dos Lagos junto à Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro.
O caso que mais chama a atenção é o de Saquarema: durante todo o mês de janeiro do ano passado o município registrou apenas um caso de dengue: já nos primeiros 16 dias deste ano 16 casos foram registrados, um aumento de 1500% antes mesmo do mês acabar. Logo em seguida vem Araruama: em janeiro de 2023 apenas dois casos foram registrados, contra nove até o último dia 16, um aumento de 350%. Arraial do Cabo ocupa a terceira posição nesse ranking, com um caso em janeiro do ano passado, e 2 até a última terça-feira (16), um aumento de 100% até agora.

A alta no número de casos nessas três cidades acompanha o quadro registrado pelo Ministério da Saúde em todo o estado do Rio de Janeiro. Somente a comparação entre os primeiros 13 dias de janeiro de 2023 e de 2024 revela um aumento de 669% no número de casos. Ao todo, são 4.352 casos da doença somente neste ano, enquanto no mesmo período de 2023 o estado do Rio de Janeiro teve apenas 566 pacientes com dengue. Em todo o país, são mais de 55 mil casos registrados até o dia 13 de janeiro.

Apesar de ser a cidade campeã em aumento dos casos de dengue na região, não existe no site da Prefeitura de Saquarema nenhuma informação a respeito de campanhas de conscientização da população para prevenção à doença. Arraial anunciou esta semana reforço nas ações preventivas contra a dengue e outras arboviroses. Em Araruama o último alerta foi feito em dezembro de 2023, quando a cidade registrou 22 casos.

No caso das demais cidades da região, embora os números ainda não tenham superado os 31 dias de janeiro de 2023, os dados revelados pela Secretaria Estadual de Saúde reforçam que é preciso ficar em alerta. Cabo Frio, por exemplo, teve 16 casos no primeiro mês do ano passado, e sete até agora. Em Búzios essa comparação é de três casos para um. Em Iguaba, de seis para três. São Pedro da Aldeia é a única cidade da região com uma queda mais acentuada: enquanto em janeiro de 2023 houve 27 casos registrados, na primeira quinzena deste ano foram apenas três.

Segundo o Ministério da Saúde, embora alguns casos de dengue sejam leves, e até mesmo assintomáticos, mulheres grávidas, crianças e pessoas acima de 60 anos têm maiores riscos de desenvolver complicações pela doença, podendo causar morte. Por enquanto, a única forma de prevenir a doença é manter os imóveis (partes interna e externas) limpos e livres de água parada. Mas no próximo mês uma novidade deve reforçar essa prevenção: a vacina contra a dengue, conhecida como Qdenga, já foi incorporada no Programa Nacional de Imunizações (PNI) pelo Ministério da Saúde, e deve começar a ser oferecida a partir de fevereiro de forma gratuita.