Assine Já
sábado, 04 de julho de 2020
Região dos Lagos
23ºmax
16ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 260 584 40
Armação dos Búzios X 250 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 943 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 455 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Maria Luisa

Caso Maria Luisa: Capitania dos Portos vai ouvir Nostradamus

Depoimento é considerado fundamental para conclusão do inquérito

09 dezembro 2016 - 08h14Por Fernanda Carriço | Foto: Divulgação Capitania dos Portos
Caso Maria Luisa: Capitania dos Portos vai ouvir Nostradamus

A Capitania dos Portos mar­cou para o próximo dia 15 (quin­ta-feira) o depoimento de Nos­tradamus Pereira Coelho, 65, o condutor da lancha que decapi­tou a pequena Maria Luisa San­tana Serra, 10, no fim de semana na Praia do Forte. Nostradamus foi oficiado ontem, depois que o comandante da Capitania ouviu o condutor da banana-boat que, por sua vez, afirmou que a lan­cha conduzida por Nostradamus estava em alta velocidade.

– Ele disse que buzinou, ace­nou, fez muito barulho até que o condutor o visse. Segundo ele a lancha estava em alta velocidade e a proa estava levantada, o que diminui a visibilidade. Quando Nostradamus ouviu o alerta do condutor da banana, ele conse­guiu desviar da lancha, mas não da banana – informou o coman­dante da Capitania na edição da Folha de ontem.

O inquérito conduzido pela Capitania  tem até 90 dias para ficar pronto. Já o delegado res­ponsável pelas investigações, Renato Santos, titular da 126 DP, tem até dez dias para enviar o in­quérito policial à Justiça. Ques­tionado sobre o resultado nega­tivo do teste de alcoolemia de Nostradamus, o titular da 126ª DP informou que vai colher o depoimento do salva-vidas que postou um vídeo na rede social acusando Nostradamus de estar bêbado na hora do acidente.

– Se alguém sabe de algo que seja relevante, vai ser ouvido. Estamos procurando o sargento do bombeiro para que seja ouvi­do o quanto antes para esclare­cer isso – informou o delegado que, na hora da entrevista por te­lefone, estava nas ruas em busca do bombeiro militar.

O inquérito policial, conduzi­do pelo delegado Renato Santos, deve ser entregue à Justiça na próxima semana – quando com­pleta o prazo regimental de 10 dias. Mas isso não significa que o inquérito seja encerrado.

– Remeto o inquérito para a Justiça que, por sua vez, pode devolver para a delegacia com alguma dúvida ou qualquer ou­tra solicitação – informou.

Nostradamus Pereira Coelho chegou a ser preso, mas pagou fiança e responde ao inquérito em liberdade. Ele foi indiciado por quatro lesões corporais graves e homicídio culposo. A pena pode chegar a sete anos, mas a mesma pode ultrapassar porque existe a previsão legal de aumento de pena por ausência de socorro – no momento do acidente ele teria ar­rancado com a lancha, sem pres­tar socorro tanto a Maria Luisa quanto às outras três vítimas. Mas a lancha e o condutor foram apre­endidos na sequência por homens da Capitania dos Portos.

 

Restos mortais

Depois de cinco dias de bus­cas pelos restos mortais de pe­quena Maria Luisa Santana Ser­ra, 10, a operação foi finalizada na manhã de ontem, quando par­tes do corpo apareceram na Praia do Forte, na altura da localidade conhecida como Lajinha. Os pe­daços foram levados para o IML de Araruama.