Assine Já
segunda, 13 de julho de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 272 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1037 64
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
OMS

Carne processada pode causar câncer, diz Organização Mundial de Saúde

Levantamento do Fenasaúde indica queda nos planos de saúde

27 outubro 2015 - 09h33Por Nicia Carvalho

A recomendação de nutricionistas para evitar o consumo de alimentos processados ganhou mais peso ontem a partir do relatório da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (Iarc), ligada à Organização Mundial de Saúde (OMS). O documento afirma que carnes como linguiça e bacon podem causar câncer colorretal.

De acordo com os relatórios, os alimentos foram inseridos em listagem do tipo 1 da agência, que acontece quando há evidências científicas de que determinado agente causa câncer em humanos. Mas além disso, o consumo deste tipo de alimento pode causar outras doenças, de acordo com informações da nutricionista Thalita Muniz, como dislipidemia (colesterol e triglicerídeos altos, toda parte de gordura no sangue), além de doenças como diabetes, hipertensão e obesidade.

– Em regra, todos os embutidos têm conservantes e corantes que são estímulo ao surgimento de várias doenças e algumas delas surgem até mais rápido do que o câncer. Costumo eliminar esses alimentos dos meus pacientes devido a uma série de contratempos – explicou.

 

Planos de saúde sofrem queda

Um levantamento realizado pela Federação Nacional de Saúde Suplementar (Fenasaúde) indica que o número de beneficiários de planos de saúde vem diminuindo em todo o país. Somente no terceiton trimistre, de julho a setembro, a queda foi de 0,5% em relação ao período anterior. São cerca de 236 mil pessoas a menos que deixaram de contratar este tipo de serviço.

De acordo com o estudo, o setor vem desacelerando há um ano. Em setembro do ano passado, o segmento teve crescimento de 2,75% em relação a 2013. De acordo com órgão, a queda na contratação de planos pode ser atribuída a crise econômica nacional, principalmente à retração do mercado de trabalho e do rendimento dos trabalhadores.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta terça-feira (27)