Assine Já
quarta, 23 de junho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Alerj2
Alerj3
TEMPO REAL Confirmados: 43614 Óbitos: 1679
Confirmados Óbitos
Araruama 10812 339
Armação dos Búzios 5233 57
Arraial do Cabo 1501 83
Cabo Frio 11637 622
Iguaba Grande 4486 107
São Pedro da Aldeia 5916 260
Saquarema 4029 211
Últimas notícias sobre a COVID-19
cachorro

Cãominhada arrasta centenas de cães para a Praia do Forte

Primeira edição do evento atrai 1200 animais para a orla de acordo com Polícia Militar

04 outubro 2015 - 13h12

Foi dada a largada na Praça da Cidadania. Era o dia perfeito para caminhar ao lado de um companheiro inseparável. A primeira Cãominhada de Cabo Frio abriu as portas de um imenso canil na orla da Praia do Forte, com cães e donos unidos por um elo maior do que uma simples coleira, caminhando todos na direção da causa animal. Um trio elétrico guiou os participantes até a Duna Preta, das 8h às 11h. O evento, que reuniu 1200 cachorros de acordo com dados da Polícia Militar, arrastou moradores de toda região para o cartão-postal da cidade.

De acordo com o idealizador Hudson Pinheiro, a união entre os amantes dos animais foi a maior conquista do evento.  

- Primeiro, o objetivo do evento era unir pet shops e clínicas veterinárias. Além de unir aqueles que amam os animais, é claro. E conseguimos isso. Temos diferentes clínicas e pet shops trabalhando juntos, todos unidos, e, principalmente, donos de cães e tutores felizes aqui. Esse é o principal: a união que a gente conseguiu. Essa união vai ajudar os cães de rua e fazer as campanhas que são necessárias – analisou.

No Dia Mundial dos Animais, a Cãominhada teve os abadas esgotados, com o valor arrecadado revertido em rações, medicamentos e castrações para os bichinhos. Além disso, também era celebrado o Dia de São Francisco de Assis, santo padroeiro dos animais. Não houve chuva e o clima ameno da manhã deste domingo (4) possibilitou uma caminhada agradável ao lado do melhor amigo do homem. 

Sem qualquer distinção de raça ou pedigree, alguns donos pediam gentilmente para tirar fotos de outros cachorros. Também não era raro ver o laço entre crianças e cães na caminhada, com o carinho devidamente retribuído pelos animais.

O sucesso do evento se transformava em elogios na boca de pessoas de outros lugares, que, não raro, lamentavam a falta de um evento deste na sua cidade. Nem sempre acostumados, alguns cachorros matavam a sede em vasilhas de água caprichosamente trazidas pelos donos.

Uma das cenas que mais chamavam a atenção em meio a cães de todas as roupas, penteados, tratamentos, era a de um senhor numa cadeira de rodas eletrônica, com um cachorrinho. Não restam dúvidas de que o cão Benjamin tem cumprido bem o papel de melhor amigo do aposentado Herbert Câmara, de 75 anos.

- É ele que me incentiva para sair. Estou aqui para sair, brincar e encontrar outros cachorrinhos para fazer companhia para ele. Estamos junto há quatro anos – comentou o ex-funcionário público.