Assine Já
sexta, 03 de julho de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos: 325 Confirmados: 2996 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 260 584 40
Armação dos Búzios X 250 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 943 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 455 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
eleições

Candidatos partem para o ataque por ‘voto útil’

Enquanto Marquinho busca reverter impugnação no TRE, adversários tentam tirar votos do peemedebista

26 setembro 2016 - 19h29Por Rodrigo Branco I Foto: Arquivo Folha
Candidatos partem para o ataque por ‘voto útil’

Morna durante praticamente todo o tempo, a campanha eleitoral em Cabo Frio entra na sua última semana envolta em polêmica. Enquanto a defesa de Marquinho Mendes (PMDB) ainda tentar reverter a decisão do Tribunal Regional Eleitoral local, que indeferiu sua candidatura, dois de seus principais adversários exploram a situação para tentar se beneficiar.


Desde o último fim de semana, Janio Mendes (PDT) e Paulo César (PSDB) passaram a adotar uma tática mais agressiva e a lembrar, em sua campanhas, a condição jurídica de Marquinho. A estratégia é, além de pedir votos para si, desaconselhar a escolha pelo peemedebista sob a alegação de que ela será anulada pela Justiça.


Veiculando a mensagem na televisão e também em carros de som pela cidade, o pedetista confirmou à Folha o marketing pelo chamado ‘voto útil’.
– Não sou quem digo isso (que Marquinho está inelegível). É o ministro (do STF Ricardo) Lewandowski, são juristas do Brasil inteiro, é a lei quem diz.Estou apenas ajudando a esclarecer o eleitor para que ele vote apenas em quem tenha condições de elegibilidade. O eleitor não pode ser enganado – afirma Janio.


Por outro lado, o candidato do PDT negou envolvimento com a distribuição de panfletos apócrifos sobre o assunto pela cidade na última sexta-feira.
– Com certeza não. Sou homem de uma cara só. No debate botei a minha voz e falei na cara dele que estava inelegível – diz.


‘Alvo’ da ofensiva, Marquinho rotula a iniciativa dos adversários como ‘desespero’. O peemedebista diz que vai continuar priorizando ‘propostas de reconstrução da cidade’.
– Tentam de todas as formas possíveis enganar a população ao me colocarem como inelegível e que não vou participar da eleição. É mentira e desespero total porque sabem que lidero todas as pesquisas. Mas estou confiante na vontade do povo – disse Marquinho.


O pedetista, por sua vez, não deixou o comentário do rival sem resposta.
– O desespero toma conta é de quem não tem condição de elegibilidade – detonou.


A reportagem tentou entrar em contato com o candidato Paulo César durante todo o dia de ontem, mas ele não atendeu nem retornou às chamadas da reportagem.


Confronto – Hoje os candidatos ficarão de novo frente a frente para apresentar propostas e, também, trocar farpas. Em parceria com a Folha, a TV Litoral News promove um debate às 19 horas em seu estúdio.