Assine Já
terça, 22 de setembro de 2020
Região dos Lagos
19ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7914 Óbitos: 414
Confirmados Óbitos
Araruama 1580 102
Armação dos Búzios 474 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
campanha

Campanha eleitoral de rádio e TV será mais curta este ano

Tradicional aposta de candidatos, horário eleitoral começa no dia 26 de agosto

09 junho 2016 - 10h49Por Rodrigo Branco
Campanha eleitoral de rádio e TV será mais curta este ano

Período em que os candidatos a prefeito e vereador, sobretudo os de campanhas com mais recursos, normalmente apostam as suas fichas, a campanha eleitoral no rádio e na televisão será mais curta este ano. O horário de propaganda eleitoral gratuita começará a partir de 26 de agosto e terá a duração de 35 dias, em vez dos habituais 45.

As regras para a utilização do espaço midiático acabam de ser divulgadas pela Justiça Eleitoral. Segundo o TSE, a minirreforma eleitoral de 2015 (Lei nº 13.165/2015 que alterou a Lei nº 9.504/97), o período da propaganda foi reduzido de 45 para 35 dias. De acordo com a Resolução nº 23.457 do Tribunal, o último dia de propaganda no primeiro turno será 29 de setembro, três dias antes da data prevista para o primeiro turno: 2 de outubro.

Pelas regras, os canais de rádio e televisão deverão reservar dois blocos de dez minutos cada, duas vezes por dia, de segunda a sábado, nas campanhas majoritárias (para prefeito), uma vez que a legislação acabou com a propaganda eleitoral em bloco para vereador. No rádio,as transmissões acontecerão das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. Na televisão, os candidatos apresentarão suas propostas das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40.

Segundo a Justiça Eleitoral, as inserções ao longo da programação serão veiculadas em tempos de 30 e 60 segundos para prefeito e vereador, de segunda a domingo, em um total de 70 minutos diários, distribuídos ao longo da programação entre 5h e meia-noite.

A divisão do tempo deverá obedecer a proporção de 60% para prefeito e 40% para vereador. Em relação aos diversos fusos horários existentes no território nacional, o horário da propaganda eleitoral gratuita deverá sempre considerar o horário oficial de Brasília.

Para a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) a redução do período de campanha beneficia candidatos e eleitores.

– As alterações na lei foram uma medida inteligente. O tempo excessivo de propaganda eleitoral vem em prejuízo de todos: eleitores e candidatos. As inserções, por outro lado, mantêm a audiência de rádio e TV – disse o diretor-geral da Abert, Luis Roberto Antonik.

Por ter mais de 200 mil habitantes, em Cabo Frio haverá campanha eleitoral de rádio e televisão.