Assine Já
segunda, 18 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
ideologia de genero

Câmaras vetam metas e estratégias sobre no Plano Municipal de Educação

Em Cabo Frio e Arraial vereadores aprovam veto por unanimidade

23 junho 2015 - 12h05
Câmaras vetam metas e estratégias sobre no Plano Municipal de Educação

NICIA CARVALHO E RODRIGO BRANCO

Não teve surpresa a votação, ontem, em Cabo Frio e Arraial do Cabo, do Plano Municipal de Educação (PME), que norteará o setor pelos próximos dez anos. Por unanimidade, as Câmaras de Vereadores aprovaram emendas supressivas que retiraram do texto original metas e estratégias que previam educação combativa na discriminação de gênero.

Em Cabo Frio, por 16 a 0, diversos parlamentares defenderam a formação original da família como motivo para a retirada do tópico, enquanto em Arraial, o novo texto foi aprovado por nove a zero. Na votação da última quinta-feira, sete vereadores, sem conhecimento do teor do plano, aprovaram às pressas o documento.

Ao fim da sessão em Cabo Frio, o presidente da Casa, Marcello Corrêa (PP), antecipou que o prefeito Alair Corrêa (PP) iria manter o veto dos vereadores. Com apoio da assistência que estava lotada de representantes católicos e evangélicos, além de estudantes, todos os vereadores que usaram a tribuna na destacaram que a inclusão da discussão sobre identidade de gênero seria um “desrespeito à família” e uma supressão de direitos já adquiridos. A cada defesa acalorada, seguida de aplausos dos presentes, diversos termos foram cunhados para definir e expressar a rejeição da discussão sobre gêneros como proposta de políticas públicas.

– A inclusão do tema no plano seria uma forma de combater a discriminação de gênero e garantir direitos. Ninguém quer tirar nada de niguém – defendeu a estudante Rafaela Corrêa, 17, secretária-geral da Associação de Estudantes do Estado do Rio de Janeiro (Aerj).

*Leia matéria completa na edição impressa desta quarta-feira na Folha.