Assine Já
quarta, 25 de novembro de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
17ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 11693 Óbitos: 534
Confirmados Óbitos
Araruama 2347 117
Armação dos Búzios 1025 16
Arraial do Cabo 364 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1069 40
São Pedro da Aldeia 1801 75
Saquarema 1462 89
Últimas notícias sobre a COVID-19
Câmara

Câmara de Cabo Frio tem novos donos

PRB, PSC e SD dominam nova Câmara de Cabo Frio

07 outubro 2016 - 01h41
Câmara de Cabo Frio tem novos donos

O resultado das eleições mu­nicipais do último domingo não apenas apontaram para uma con­siderável renovação na Câmara Municipal de Cabo Frio – dez das 17 cadeiras serão ocupadas por vereadores de primeiro mandato – mas para umas nova conjunção de forças políticas a partir de ja­neiro do ano que vem.

Para começar, o resultado des­te ano foi menos pulverizado que em 2012, quando representantes de dez partidos foram escolhidos. Em 2016, os eleitos estão concen­trados em oito siglas diferentes. Estão em vantagem o Solidarie­dade, o PSC e o PRB, com três parlamentares cada um.

Apesar disso, o SD está em pe­quena vantagem, pois conseguiu reeleger os três vereadores do atual mandato – Aquiles Barreto, Rodolfo Machado e Ricardo Fer­nandes – sendo que Aquiles saiu como o mais votado do certame eleitoral deste ano.

O PSC, controlado pelo verea­dor reeleito Jéferson Vidal, obte­ve as mesmas três vagas de 2012, mas espera não ver a representa­ção ruir, como aconteceu na atual legislatura quando viu Emanoel Fernandes, que saiu para o Pros e hoje está no PRP, e o próprio Ri­cardo Martins deixarem a sigla. Formarão a bancada com Jéfer­son desta vez os calouros Blau Blau e Letícia Jotha.

Também com três eleitos, o PPS aumentará em 50% a sua re­presentação (passou de dois para três) a partir do ano que vem, mas apenas com vereadores de pri­meiro mandato: Miguel Alencar, Vaguinho e Guilherme Moreira. Há quatro anos, o partido havis emplacado o experiente Luis Ge­raldo, hoje no PRB, e Rodolfo, fi­lho do ex-vereador Rui Machado.

Na outra ponta, o PP e o PMDB desmilinguiram. Em 2012, os progressistas fizeram três verea­dores, ancorados na popularidade de outrora de Alair Corrêa. Para a próxima legislatura, sobrou ape­nas o sobrinho do prefeito, Viní­cius Corrêa. Os peemedebistas saíram-se pior, pois perderam os dois parlamentares que tinham: Braz Enfermeiro e Zé Ricardo.

Forte por outro lado – Se em âmbito local e na eleição propor­cional, o PMDB mostrou fragili­dade, o mesmo não se pode dizer com relação ao pleito majoritário em toda a região.

O partido já garantiu duas prefeituras (Búzios e São Pedro) e pode ficar com uma terceira (Cabo Frio), se Marquinho Men­des conseguir confirmar a vitória na Justiça. Em 2012, apesar da força de Sergio Cabral, no gover­no do estado, e do deputado Pau­lo Melo, a sigla tinha feito apenas duas prefeituras, com Franciane Mota, em Saquarema e Andinho, em Arraial.

O PP, do governador interino Francisco Dornelles tem a chan­ce de fazer apenas Grasiella Ma­galhães, em Iguaba, que ganhou no voto, mas luta pelo deferi­mento da candidatura no TRE.

Outro destaque é o PRB, que fez vereadores em vários municí­pios da Região dos Lagos e ainda elegeu Renatinho Vianna, em Ar­raial do Cabo.