Assine Já
segunda, 28 de setembro de 2020
Região dos Lagos
35ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8312 Óbitos: 427
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 491 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2757 145
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1180 68
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cartão Dignidade

Câmara aprova aumento do Cartão Dignidade

Por unanimidade, vereadores validam decisão do prefeito Alair Corrêa 

09 abril 2015 - 16h21Por RODRIGO BRANCO
Câmara aprova aumento do Cartão Dignidade

A Câmara Municipal aprovou por unanimidade na sessão desta quinta-feira a mensagem enviada, em regime de urgência, pelo prefeito Alair Corrêa (PP) que reajusta a tarifa do Cartão Dignidade de R$ 0,50 para R$ 1,50. O novo valor está em vigência desde sábado, mas conforme matéria publicada pela Folha na edição de fim de semana, só poderia haver reajuste do benefício, criado por meio de uma lei (Nº 2.483, de 30 de abril de 2013), em caso de aprovação de novo projeto de lei.

Mesmo com os 17 vereadores presentes à chamada regimental, apenas 12 participaram da votação. Abstiveram-se os vereadores Vanderlei Bento (PSDB), Paulo Henrique Corrêa (PR), Ricardo Martins (PSC), Jéferson Vidal (PSC) e Zé Ricardo (PMDB). Ainda que alguns parlamentares tivessem feito ressalvas ao reajuste, segundo o líder do Governo na Casa, Taylor Jasmim (PRB), o acordo estava selado bem antes da sessão de ontem. Ele seria anterior ao anúncio feito pelo prefeito, no último dia 31.

– O prefeito chamou todos os vereadores pessoalmente. Explicou a situação do município, apresentando as planilhas de despesa. Pediu que todos opinassem e sugerissem soluções. Não havia outra saída a não ser tomar essas medidas. Todos apoiaram a decisão do prefeito. Será surpresa se algum vereador não aprovar um dos projetos que o prefeito – dizia o parlamentar, antes da votação.

A expectativa agora é pela aprovação das demais medidas anunciadas pelo prefeito, como a extinção da Comsercaf, considerada uma das mais polêmicas. A matéria deverá ser apreciada pelos vereadores na próxima semana.