Assine Já
sábado, 25 de setembro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 51256 Óbitos: 2089
Confirmados Óbitos
Araruama 12211 437
Armação dos Búzios 6305 64
Arraial do Cabo 1689 90
Cabo Frio 14244 839
Iguaba Grande 5384 138
São Pedro da Aldeia 6892 286
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
calor

Calor da um tempo e temperaturas amenizam em Cabo Frio neste domingo (18)

Termômetros voltam a subir a partir de terça-feira (20)

18 outubro 2015 - 11h48
Calor da um tempo e temperaturas amenizam em Cabo Frio neste domingo (18)

O forte calor dos últimos dias, em todo o estado do Rio, principalmente em Cabo Frio e região, deram lugar neste domingo (18) a temperaturas mais amenas. A máxima prevista para hoje é de 22ºC e mínima de 20ºC e até segunda-feira (19) o clima não deverá sofrer grandes alterações. A partir de terça (20) o cenário verão volta a dominar as cidades, com temperaturas na casa dos 35ºC.

 A mudança no clima a partir da última quinta-feira com ventos fortes do ciclone extratropical que formou um grande e forte swell na costa da Argentina e que avançou para a Costa Sudeste do Brasil – pode fazer com ondas entre 2,0 e 3,0 metros cheguem às praias do Rio. Há, inclusive, risco de ressaca, segundo informações da meteorologista Josefa Pegorim, do Instituto Climatempo.

Alerta de seca e de calor – O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu na manhã de hoje (18) cinco alertas de seca e dois de ondas de calor, válidos até terça-feira (20). A umidade relativa do ar pode chegar a 10% e a situação é considerada de perigo em todo o estado de Goiás e no Distrito Federal. No Piauí, o alerta abrange quase todo o estado, menos o litoral. No Sudeste também fazem parte da região mais seca o oeste e o noroeste de Minas Gerais, o extremo oeste da Bahia, o centro e o sul do Maranhão, a metade sul do Tocantins e a metade leste de Mato Grosso. Nessas regiões, há risco para a saúde.

Já a onda de calor atinge o noroeste de São Paulo, o norte e o leste de Mato Grosso do Sul, o centro-sul de Tocantins, o centro-leste de Mato Grosso e todo o estado de Goiás, incluindo o Distrito Federal. Essas localidades podem voltar a registrar recordes de temperatura nos próximos dias.

Recorde de temperaturas na primavera – O verão já mostra sua face com o forte calor fora de época em plena primavera. Na última quinta e sexta-feira, respectivamente, o Rio registrou o maior recorde de calor este ano, com mais de 42ºC. A temperatura chegou aos 42,8°C no bairro de Santa Cruz, na zona oeste da cidade do Rio.

O termômetro também passou dos 42°C na região da Marambaia, na sexta, onde a temperatura máxima foi de 42,4°C. Neste local, o Instituto Nacional de Meteorologia tem uma estação meteorológica automática, de consulta pública. Já a mesma unidade da Vila Militar chegou a registrar 42,2°C. 

El Niño – De acordo com o Climatempo, o principal causador da onda de calor é o fenômeno meteorológico El Niño, que provoca grande aquecimento no Oceano Pacífico Equatorial e muda a circulação dos ventos sobre a América do Sul. Isso dificulta a entrada de massas de ar polar no Brasil.