Assine Já
sexta, 07 de agosto de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
14ºmin
Alerj
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 4771 Óbitos: 282
Confirmados Óbitos
Araruama 820 56
Armação dos Búzios 357 9
Arraial do Cabo 120 12
Cabo Frio 1563 93
Iguaba Grande 334 23
São Pedro da Aldeia 744 39
Saquarema 833 50
Últimas notícias sobre a COVID-19
calor

Calor da um tempo e temperaturas amenizam em Cabo Frio neste domingo (18)

Termômetros voltam a subir a partir de terça-feira (20)

18 outubro 2015 - 11h48
Calor da um tempo e temperaturas amenizam em Cabo Frio neste domingo (18)

O forte calor dos últimos dias, em todo o estado do Rio, principalmente em Cabo Frio e região, deram lugar neste domingo (18) a temperaturas mais amenas. A máxima prevista para hoje é de 22ºC e mínima de 20ºC e até segunda-feira (19) o clima não deverá sofrer grandes alterações. A partir de terça (20) o cenário verão volta a dominar as cidades, com temperaturas na casa dos 35ºC.

 A mudança no clima a partir da última quinta-feira com ventos fortes do ciclone extratropical que formou um grande e forte swell na costa da Argentina e que avançou para a Costa Sudeste do Brasil – pode fazer com ondas entre 2,0 e 3,0 metros cheguem às praias do Rio. Há, inclusive, risco de ressaca, segundo informações da meteorologista Josefa Pegorim, do Instituto Climatempo.

Alerta de seca e de calor – O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu na manhã de hoje (18) cinco alertas de seca e dois de ondas de calor, válidos até terça-feira (20). A umidade relativa do ar pode chegar a 10% e a situação é considerada de perigo em todo o estado de Goiás e no Distrito Federal. No Piauí, o alerta abrange quase todo o estado, menos o litoral. No Sudeste também fazem parte da região mais seca o oeste e o noroeste de Minas Gerais, o extremo oeste da Bahia, o centro e o sul do Maranhão, a metade sul do Tocantins e a metade leste de Mato Grosso. Nessas regiões, há risco para a saúde.

Já a onda de calor atinge o noroeste de São Paulo, o norte e o leste de Mato Grosso do Sul, o centro-sul de Tocantins, o centro-leste de Mato Grosso e todo o estado de Goiás, incluindo o Distrito Federal. Essas localidades podem voltar a registrar recordes de temperatura nos próximos dias.

Recorde de temperaturas na primavera – O verão já mostra sua face com o forte calor fora de época em plena primavera. Na última quinta e sexta-feira, respectivamente, o Rio registrou o maior recorde de calor este ano, com mais de 42ºC. A temperatura chegou aos 42,8°C no bairro de Santa Cruz, na zona oeste da cidade do Rio.

O termômetro também passou dos 42°C na região da Marambaia, na sexta, onde a temperatura máxima foi de 42,4°C. Neste local, o Instituto Nacional de Meteorologia tem uma estação meteorológica automática, de consulta pública. Já a mesma unidade da Vila Militar chegou a registrar 42,2°C. 

El Niño – De acordo com o Climatempo, o principal causador da onda de calor é o fenômeno meteorológico El Niño, que provoca grande aquecimento no Oceano Pacífico Equatorial e muda a circulação dos ventos sobre a América do Sul. Isso dificulta a entrada de massas de ar polar no Brasil.