Assine Já
segunda, 13 de julho de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 272 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1037 64
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
caderno

Caderno Cidades aportará em Armação dos Búzios no mês de outubro 

Edição do suplemento chega às bancas no próximo dia 3

24 setembro 2014 - 14h00Por Alex Tavares|Fotos: Jhonny Costa
 Caderno Cidades aportará em Armação dos Búzios no mês de outubro 

A próxima edição do Caderno Cidades, que irá contemplar as belezas de Armação dos Búzios, chega às bancas no dia 3 de outubro. A publicação estará repleta de matérias que exaltam o bucolismo criado em torno do glamour de Brigitte Bardot, atriz francesa responsável por colocar Búzios definitivamente no mapa após curtas visitas no início dos anos 60.

Além de encartado à edição normal e com circulação em toda a região, uma tiragem especial de 10 mil edições do suplemento será distribuída por todo o balneário.

O suplemento reúne, em 12 páginas, reportagens sobre cultura, entretenimento, história, personagens, educação, entre outros assuntos.

A matéria principal da primeira edição dedicada a Búzios fala sobre o cinquentenário da visita de Brigitte Bardot à Búzios, explicando como a cidade cresceu e se estruturou em torno do imaginário criado pela musa do cinema. Entre os entrevistados estão Christina Motta, artista plástica responsável por dar vida à escultura de bronze que decora a orla batizada com o nome da atriz; e José Wilson Barbosa, pesquisador que passou os últimos 12 anos recolhendo materiais que pudessem recontar a ligação de Brigitte com Búzios através de fragmentos perdidos da visita realizada por ela.

Outras histórias presentes no tablóide são a de José Gonçalves, traficante de escravos português que utilizava a praia que hoje leva seu nome para o desembarque de escravos vindos da Africa; Gran Cine Bardot, o único cinema não comercial da Região dos Lagos; CircoLo de Criação, projeto social que oferece a arte circense para a população buziana; uma entrevista exclusiva com o secretário de Turismo, José Márcio Moreira dos Santos; além de uma reportagem especial sobre estrangeiros que fizeram de Búzios o seu segundo lar.

Proposta diferenciada

O Caderno Cidades foi criado com o intuito de aproximar o jornal, ainda mais, dos moradores de toda a região, além de alavancar a Folha ao status de jornal regional.

Nas duas primeiras edições, lançadas em 15 de agosto e 19 de setembro, a Folha dos Lagos ofereceu aos seus leitores reportagens especiais sobre São Pedro da Aldeia, tratando de assuntos ligados à história e ao cotidiano da cidade com uma abordagem diferenciada.

De acordo com Rodrigo Cabral, editor-executivo do jornal, a qualidade editorial das edições anteriores superou todas as expectativas, assim como a receptividade da população durante as ações promocionais do suplemento.

– O projeto tem se mostrado uma ótima maneira de dar aos moradores da região a tão sonhada representatividade mi-diática. A dedicação de nossa equipe de reportagem tem rendido bons frutos e, a cada edição, o suplemento vem se es-truturando, demonstrando que veio para ficar – declarou Rodrigo.

A ação de marketing que marcou a distribuição da segunda edição do Caderno Cidades, realizada na última sexta- feira, dia 19, em São Pedro da Aldeia, teve uma atração especial que conferiu um grande sucesso ao evento. Para animar a manhã dos leitores que passavam pela Praça Plínio Assis Tavares, conhecida como Praça do Canhão, o trompetista Diogo Matos passeou por vários estilos musicais desde os clássicos da MPB até músicas eruditas, o que chamou a atenção dos aldeenses para conferir o conteúdo do tablóide.

O vice-prefeito Iédio Rosa, de 72 anos, que esteve no local, lembrou com nostalgia sobre a época em que a cidade ainda contava com os trens como meio de transporte, em referência a uma das reportagens do Caderno Cidades. Ele falou da importância de se resgatar a história e cultura do município, já que muitos moradores desconhecem as origens de São Pedro. Para o vice-prefeito, a iniciativa da Folha pode ser considerada uma relíquia, inclusive para os alunos, que terão uma fonte de consulta com uma linguagem mais dinâmica com o formato tablóide, que, para ele, facilita muito mais a leitura, tornando-a convidativa.

– Trabalhava como doceiro nos trens. Vendia meus doces no trajeto para Cabo Frio e quando não dava para descer na estação de São Pedro esperava o maquinista diminuir a velocidade na curva para saltar da composição. Era uma forma divertida de ganhar dinheiro – brinca, acrescentado que o município tem um projeto relacionado a passeios de barco pela Lagoa, a partir da Praia do Centro até o Sudoeste, com o intuito de incrementar o turismo.

E para ratificar a receptividade da edição do jornal, vários leitores deram sua contribuição com excelentes sugestões de reportagens para a próxima edição.

O comerciante Paulo Roberto Nadler, de 50 anos, morador do bairro São João, recomendou alguns temas relacionados ao lazer ao ar livre na cidade.

– O Caderno Cidades é uma excelente iniciativa para os aldeenses, que agora podem contar um canal de comunicação onde possam estar inseridos. Era realmente o que estava faltando para a cidade, um espaço com o qual o morador se identifique, opine, sugira. Excelente projeto – festejou o comerciante.

Já a cabeleireira Sara Wagner York, de 38 anos, não poupou elogios ao periódico:

– Sou estudante do curso de Letras e este projeto irá me auxiliar muito nos meus estudos.

Todo o material fotográfico produzido está disponível em galeria no site da Folha dos Lagos (www.folhadoslagos.com).