quarta, 17 de abril de 2024
quarta, 17 de abril de 2024
Cabo Frio
24°C
Park Lagos Super banner
Park Lagos beer fest
uber

Cabofrienses ouvidos são contra proibição do Uber

Eles rechaçam o projeto de lei proposto pelo vereador Vanderlei Bento (PMB)

06 janeiro 2017 - 19h13

O projeto de lei do vereador Vanderlei Bento (PMB), que proíbe o Uber em Cabo Frio, ainda nem entrou em votação, mas os cabofrienses já têm o veredito: reprovado. Eles ressaltaram a necessidade da concorrência para melhorar o serviço do táxi.

Para o empresário Leonardo Corado, 26, a circulação de carros do Uber não é suficiente para prejudicar o movimento dos táxis.

– Abriu a concorrência. Se há uma farmácia, depois abre outra, é uma concorrência. Por que o táxi não pode ter? – comenta.

O engenheiro Rodolfo Rodrigues, 58, também não está satisfeito com o projeto.

– A concorrência é sempre saudável. O objetivo não é favorecer o taxista, mas sim favorecer a população – explica.

A estudante Jhennifer Lacerda, 24, considera o táxi muito caro.

– Sou contra a proibição porque o Uber é mais barato. O preço do táxi é um absurdo. Mal entro e já preciso pagar R$ 5. Temos que pagar caro em tudo, inclusive no ônibus – argumenta ela.

Para o aposentado Mário Bispo, 66, a concorrência só faz melhorar o serviço prestado.

– O Uber tem uma oferta melhor, que oferece maior conforto e um diferencial no atendimento.

Quem também está insatisfeito com os valores cobrados é o representante comercial Fernando Dias, 59, que defende a atuação da empresa, mas regulamentada.

– Sou contra a proibição. Uber tem no mundo inteiro. Tem que ter uma legislação para regulamentar – afirma ele.