Assine Já
segunda, 30 de novembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 12084 Óbitos: 539
Confirmados Óbitos
Araruama 2426 118
Armação dos Búzios 1132 16
Arraial do Cabo 427 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1129 40
São Pedro da Aldeia 1874 76
Saquarema 1471 92
Últimas notícias sobre a COVID-19
cabofrienses

Cabofrienses mostram esperança para 2017

Moradores acreditam que nova gestão poderá trazer melhorias

29 dezembro 2016 - 07h58
Cabofrienses mostram esperança para 2017

 A festa de Réveillon, muito mais do que a passagem de ano, significa para o cabofriense uma esperança de melhora na admi­nistração municipal. Os mora­dores estão ansiosos para que a nova gestão resolva problemas graves como a infraestrutura e a saúde na cidade. Eles, no entan­to, não acreditam que as mudan­ças vão ser imediatas.

De acordo com o empresário Francisco de Assis Mesquita, 68, o atual estado da cidade pre­judica bastante o comércio e não há como piorar.

– Acredito que a cidade vol­te a ficar limpa e que a próxima gestão tape os buracos. Não vai ser uma medida imediata. Mas pior do que está não poderá fi­car. A cidade está cheia de lixo e de buracos. Eu mesmo pedi para comprar dois latões para resol­ver esse problema – comenta.

Já a aposentada Maria da Penha, 73, está ansiosa por um novo governo. Segundo ela, a prioridade do momento deverá ser a saúde pública.

– Acredito que a cidade vá melhorar, principalmente na parte da saúde pública. Quando isso vai acontecer, só Deus sabe. Não espero que as mudanças na Saúde aconteçam agora, mas sim lá na frente. Espero que a ci­dade passe a ter médicos, remé­dios... Isso porque hoje não tem nada – acredita.

Há também quem reclame da infraestrutura precária da cida­de. O vigia Célio Lima, 44, está esperançoso para uma melhora com o próximo governo.

– Hoje em dia Cabo Frio está abandonado. Há muito lixo pe­las ruas e buracos também. Falta infraestrutura. Espero que Cabo Frio melhore nesse quesito. Acredito que vá melhorar.

A passagem do governo tam­bém deixa o estudante Thiago Correia, 29, bem otimista.

– Cabo Frio vai melhorar. To­dos os setores da cidade estão largados. Acho que, com a troca de governo, a cidade deverá ser mais bem cuidada – prevê.

Na enquete promovida pela Folha dos Lagos, em seu portal de notícias, os internautas não estavam tão esperançosos – 69% não acreditam em mudanças sig­nificativas na cidade no próxi­mo ano. Pelas ruas, o vendedor Aluísio Tostes, 55, acredita que Cabo Frio não pode escapar da crise nacional.

– Não sei se vai melhorar. Torço para isso, mas não estou esperançoso. A situação do país é muito ruim. Não é só Cabo Frio que passa por uma crise econômica. O noticiário sempre mostra outras cidades em crise – explica o vendedor.

O professor de geografia Felipe de Souza Ramão, 30, acredita que o prefeito eleito Marquinho Mendes (PMDB) não representa mudança no cenário político.

– Não acredito em mudança. Obviamente que passa pela mi­nha noção de mudança signifi­cativa. Regularizar pagamento de servidores é uma obrigação e creio que não será feita de um mês para o outro. Teremos o re­torno de Marquinho, o que já significa um modelo de gestão que conhecemos em um cená­rio econômico muito pior. Logo, mudança significativa é impro­vável – finaliza.