Assine Já
sábado, 11 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3386 Óbitos: 195
Suspeitos: 344 Confirmados: 3386 Óbitos: 195
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 272 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1035 63
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
Turismo

Cabo Frio volta à rota dos transatlânticos

Administração municipal aposta no turismo como principal meta para sair da crise

23 outubro 2015 - 08h54

Além das belezas naturais, Cabo Frio se destaca pelos in­vestimentos que o Poder Públi­co Municipal faz para colocar a cidade no topo do ranking do turismo nacional e internacio­nal. Além de ter construído um píer para receber os turistas que chegam à cidade pelo mar, a Prefeitura tem feito investimen­tos com o objetivo de aumentar o número de escalas de transa­tlânticos na cidade. Dentre estes investimentos, estão estudo de novos pontos de fundeio para possibilitar maior estabi­lidade e conforto do transporte dos passageiros do navio ate o terminal; confecção de material promocional para distribuição aos turistas; e apoio da Guarda Marítima e Ambiental.

O prefeito Alair Corrêa rece­beu pessoalmente os diretores da empresa MSC Cruzeiros, uma das maiores do ramo de turismo náutico na América Latina. Com a renovação da parceria entre a empresa e a Prefeitura, já está prevista para a próxima tem­porada a chegada de 34 navios de luxo da operadora à cidade. Com isso, estima-se que mais de 73 mil turistas e 23 mil tripulan­tes cheguem a Cabo Frio durante o verão de 2015/2016. Segundo o prefeito, os investimentos no turismo estão sendo feitos desde o início de sua administração.

A MSC tem rotas que saem do Rio de Janeiro para a Argen­tina, nos dois sentidos. Em mé­dia, cada turista gasta R$ 100 por dia na cidade, totalizando um saldo de R$ 7,3 milhões que serão colocados na economia da cidade. Nesta estimativa, não estão somados os gastos que cada integrante da tripulação faz na cidade.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta sexta-feira (23)