Assine Já
sexta, 18 de junho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 42971 Óbitos: 1659
Confirmados Óbitos
Araruama 10577 334
Armação dos Búzios 5176 57
Arraial do Cabo 1486 82
Cabo Frio 11408 615
Iguaba Grande 4427 107
São Pedro da Aldeia 5868 254
Saquarema 4029 210
Últimas notícias sobre a COVID-19
Manifestação

Cabo Frio vive mais um dia de protesto e Educação ocupa as ruas de novo

Manifestação continua na terça-feira (17) na Câmara

17 novembro 2015 - 10h09Por Rodrigo Branco, Nicia Carvalho

Nova onda de protestos to­mou conta das ruas de Cabo Frio na manhã da última segunda-feira (16). Vestidos de preto, profissionais da Educa­ção promoveram passeata pela Avenida Nossa Senhora da As­sunção, no centro, munidos de faixas, cartazes, apitos, panelas, carros de som e um boneco do prefeito Alair Corrêa (PP). A manifestação, que começou em frente ao prédio da prefeitura, é por conta do atraso no pagamen­to do salário dos funcionários, da falta de negociação da pauta de reivindicações da categoria e do que consideram como má gestão do prefeito. Hoje, a ma­nifestação será na Câmara de Vereadores da cidade.

– O governo não quer nego­ciar. Exigimos salário em dia para todos. As pessoas estão sem dinheiro e passando por dificul­dades – disparou Denise Tei­xeira, diretora de imprensa do Sindicato dos Profissionais da Educação da Região dos Lagos (Sepe Lagos).

   

Em um momento de tensão, a Polícia Militar tentou impedir o protesto, que segundo o sin­dicato reuniu 350 funcionários da Prefeitura. Inicialmente em meia pista, a passeata já tinha tomado a avenida inteira. Foi o suficiente para a polícia blo­quear o carro do Sepe e tirar a chave da ignição do veículo, além de desligar o equipamento de som.

Irritados, os manifestantes sentaram na pista sentido Ita­juru. Os ânimos se acirraram e houve bate-boca. Um conges­tionamento se formou e o trân­sito precisou ser desviado. A polícia também chegou a cha­mar o reboque para retirada do veículo, mas, depois de dez mi­nutos de impasse, houve enten­dimento com os manifestantes e o protesto continuou em meia pista. Por conta disso, ontem 93 escolas não funcionaram e 35 mil alunos ficaram sem aula.

Após o incidente com a PM, os manifestantes seguiram pela Avenida Assunção e contorna­ram a Praça Porto Rocha até voltarem ao prédio da prefeitura.

Em tom de ironia, os manifes­tantes entoavam diversos cânti­cos contra o prefeito e também o refrão da música ‘Admirável Gado Novo’, de Zé Ramalho.

A música era uma alusão a uma postagem feita no Face­book pelo ex-presidente da As­sociação Comercial de Cabo Frio e atual presidente munici­pal do PR, Walmir Porto, que supostamente comparava os trabalhadores a ‘gado atrás do pasto’ por conta de passeata realizada na orla do Forte, na última sexta, dia do aniversário de 400 anos do município.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta terça-feira (17)