Assine Já
quinta, 28 de outubro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
PARA DAR FIM À BAGUNÇA

Cabo Frio reforça equipe para ordenar as praias

Neste primeiro momento os agentes vão atuar na orientação dos barraqueiros, quiosqueiros e ambulantes

19 janeiro 2021 - 14h00Por Paulo Roberto Araújo (colaborador)

Para combater a desordem nas praias de Cabo Frio, três equipes de fiscalização, com 12 integrantes cada, já estão atuando no ordenamento da orla da cidade. As equipes vão multiplicar as ações dos fiscais de posturas, principalmente nas praias do Forte, Peró e Conchas, que recebem o maior número de visitantes.

Os novos agentes começam a trabalhar depois que banhistas denunciaram infrações ao código de posturas e o tráfego de carros e motocicletas na areia da Praia do Peró, que integra o Parque Estadual da Costa do Sol e a Área de Proteção Ambiental do Pau-Brasil.

– A Praia do Forte é uma desordem total. O ordenamento ali é uma prioridade – disse o prefeito José Bonifácio.

De acordo com o coordenador geral de Posturas e Licenciamento, Paulo César Pereira Alves, neste primeiro momento os agentes vão atuar na orientação dos barraqueiros, quiosqueiros e ambulantes quanto às normas de ocupação da areia com mesas e cadeiras. Há muitas reclamações sobre ambulantes que têm pontos fixos e vendem até refeições na praia, contrariando todas as normas de higiene.

– Todos já foram informados sobre a regra: barracas só podem ocupar a areia com até 10 jogos de mesas e cadeiras, iniciando com quatro e aumentando gradativamente, conforme a demanda de banhistas. Os carrinhos e serviços de aluguel de cadeiras e ombrelones só poderão montar quando as peças forem requisitadas – explicou Paulo César, lembrando que a Ilha do Japonês também terá reforço na fiscalização.

No Peró, moradores e veranistas também reclamam da desordem no trânsito e na ocupação irregular do espaço público, sobretudo na Praça do Moinho e na Rua do Moinho. Cobram também mais fiscalização na areia. Na última semana, jovens sem capacete circularam de moto na areia, sem serem incomodados:

– Comento já faz um tempo. Sem fiscalização, esses e outros absurdos continuarão acontecendo – lamentou Cristiane Lima Rajão Carvalho.
 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.