Assine Já
terça, 07 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53859 Óbitos: 2198
Confirmados Óbitos
Araruama 12575 449
Armação dos Búzios 6589 73
Arraial do Cabo 1755 93
Cabo Frio 15647 903
Iguaba Grande 5581 147
São Pedro da Aldeia 7057 290
Saquarema 4655 243
Últimas notícias sobre a COVID-19
CIRCO DA F1 NA REGIÃO DOS LAGOS?

Cabo Frio quer sediar Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, diz revista

Município se apresenta como opção com impasse sobre autódromo de Deodoro

09 novembro 2020 - 20h09Por Redação

Cabo Frio se apresentou como candidato a sediar o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, em meio ao impasse sobre a concessão da licença ambiental para a construção do autódromo de Deodoro, no Rio de Janeiro. A notícia foi publicada nesta segunda-feira (9) na coluna Radar do site da Revista Veja.

Segundo a publicação, uma área área de dois milhões de metros quadrados, já desapropriada e licenciada, foi apresentada ao governador interino do Rio, Cláudio Castro, como uma alternativa diante das “dificuldades noticiadas sobre a dificuldade de instalação de autódromo na cidade do Rio de Janeiro”. 

As tratativas foram confirmadas para a reportagem da Folha por fontes ligadas ao governo municipal. Entretanto, a forma de investimento e o local do empreendimento são mantidos em sigilo. Para convencer o governador em exercício a comprar a briga de Cabo Frio, a Prefeitura alegou que a realização do evento na Região dos Lagos alavancaria a atividade turística. A localização da cidade, a cerca de 150 Km do Rio e a 600 Km de São Paulo, também foi outro ponto destacado.

– Estamos entrando na briga. Temos uma estratégia melhor que a do Rio de Janeiro e temos todas as condicionantes favoráveis. Agora é só o tempo, os projetos e a organização – comentou uma das fontes ouvidas.

No projeto carioca, o principal entrave é a liberação da licença ambiental para a realização das obras na Floresta do Camboatá, em Deodoro. Em 27 de outubro, o Instituto Estadual do Ambiente do Rio (Inea) deu um parecer técnico apontando uma série de inconsistências no estudo de impacto ambiental apresentado pela Prefeitura do Rio no terreno cedido pelo Exército.

De acordo com a Veja, a Procuradoria do órgão determinou na última quarta-feira (4) que novos estudos fossem apresentados. As obras seriam feitas pelo consórcio Rio Motorspark, de investimento privado, escolhido em 2019. 

Desde 1990, o GP do Brasil é realizado no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, mas a edição deste ano foi cancelada por causa da pandemia de Covid-19. O contrato para a realização do evento em São Paulo termina em 2020, o que motivou a abertura das negociações com outras praças. 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.