Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Cabo Frio e Búzios recebem graduação máxima do Ministério do Turismo

Cidades entraram na categoria A do Mapa Nacional do setor

14 julho 2016 - 10h34Por Gabriel Tinoco I Foto: Divulgação
Cabo Frio e Búzios recebem graduação máxima do Ministério do Turismo

Os governos de Cabo Frio e Búzios se mostraram bons alunos e gabaritaram avaliação do Mapa do Turismo Brasileiro. O levantamento, divulgado na última terça-feira, incluiu as cidades na Categoria A. Além dos municípios da Região dos Lagos, Angra dos Reis e Paraty também receberam nota máxima. A pesquisa englobou 2075 lugares de todos os estados.

Apenas 51 cidades entraram na Categoria A. A notícia foi bem recebida, mas governos e segmentos nem cogitam acomodação. A superintendente de Turismo de Cabo Frio, Luane Ferreira, aposta nos eventos para movimentar a cidade nas férias.

– No destino litorâneo, há uma sazonalidade muito grande. Portanto, esse período atual é de baixa ocupação porque o nosso forte é o turismo de sol e mar. É necessário desenvolver outros produtos para suprir essa necessidade. Em Cabo Frio, vai ter eventos este mês como o Bikerfest. Como entramos em período de férias noutros estados como Minas Gerais, São Paulo e os da região central do Brasil, normalmente tem um fluxo natural de turistas para Cabo Frio. Os eventos são feitos sem recursos da cidade, mas são considerados consagrados e ainda estão presentes no calendário oficial. Ainda temos o Festival Gastronômico de Cabo Frio e o convento com uma série de programações. Temos outras programações culturais no Charitas e também temos o Santo Samba – afirmou Luane.

A superintendente também creditou a boa nota aos avanços na infraestrutura e às belezas naturais da cidade.

– Para ganhar essa nota, foram levados em consideração diversos aspectos, como os investimentos na área de infraestrutura: aeroporto, terminal de transatlânticos, pontes, acessos rodoviários... Além da beleza natural, é claro, que a gente apenas preserva. Também tem que se levar em consideração a fase piloto do Projeto Bandeira Azul, uma certificação internacional de praias: a Praia do Peró entrou nessa fase. Nós tivemos recentemente inspeção em diversos pontos de roteiros turisticos para validar o roteiro e garantir o fortalecimento de três segmentos importantes: ecoturismo, turismo cultural, e turismo de negócios – explica.

(*) Leia a matéria na íntegra na edição impressa detsa quinta-feira da Folha dos Lagos.