Assine Já
segunda, 30 de novembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 12084 Óbitos: 539
Confirmados Óbitos
Araruama 2426 118
Armação dos Búzios 1132 16
Arraial do Cabo 427 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1129 40
São Pedro da Aldeia 1874 76
Saquarema 1471 92
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Cabo Frio e Arraial têm 101 casos de zika vírus

Mas segundo autoridades o número pode ser ainda maior

05 fevereiro 2016 - 09h33Por Nicia Carvalho
Cabo Frio e Arraial têm 101 casos de zika vírus

Terreno na Rua Maria M. Duarte Azevedo, no Jardim Flamboyant, ao lado da feira, acumula recipientes 

 

Nicia Carvalho

Não é à toa que as autoridades de saúde pública estão em alerta com o zika vírus: o número de casos não para de crescer no país – e, em Cabo Frio e Arraial do Cabo, a situação também requer cuidados redobrados. Somadas, as duas têm, de dezembro até o momento, 101 casos. Em Cabo Frio, 28 gestantes tiveram a doença – o vírus é apontado como causa do nascimento de crianças com microcefalia. Os números, no entanto, podem não refletir a quantidade exata de infectados, devido à dificuldade de diagnóstico.

Apesar dos perigos da doença, transmitida pelo mosquito Aedes Aaegypti, que também carrega o vírus da dengue e da febre chikungunya, é comum encontrar terrenos com recipientes que facilitam a proliferação do vetor. E, segundo especialistas, a água suja também é adequada para depositar os ovos com as larvas, ao contrário do que aconteceia nos anos anterios. Isso é possível devido a mutação do mosquito.

– Muitas pessoas não procuram as unidades de saúde e se medicam por conta própria. Pedimos que, ao apresentarem os sintomas da doença, procurem as unidades de emergência a fim de realizar o exame e ser medicado corretamente – orientou Carlos Ernesto Dornellas, secretário de Saúde de Cabo Frio.

Arraial – De acordo com Alberto Favilla, chefe do Departamentode Vigilância em Saúde do município, os 59 casos notificados têm confirmação clínico-epidemiológica. O secretário Sppencer Cardoso, por sua vez, afirma que o combate ao mosquito é rotina.
– Nos empenhamos no combate ao mosquito para contribuir com a erradicação das doenças causadas pelo Aedes Aegypti – contou.

Para ajudar no combate ao mosquito, 100 militares do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM) foram treinados pela secretaria e passam a trabalhar nas ruas a partir do dia 13, quando acontece a mobilização nacional de combate ao mosquito.

Búzios – Atualmente, o balneário não tem nenhum caso de suspeita de microcefalia em gestantes, mas a secretaria de Saúde monitora 92 pacientes com suspeita de zika vírus. Além disso, quatro casos de dengue foram confirmados e nenhum de chikungunya. Assim como em Arraial, ontem, 30 fuzileiros navais também foram treinados para combater a proliferação do mosquito transmissor.

*Outras informações na edição impressa desta sexta-feira (05).