Assine Já
quarta, 20 de outubro de 2021
Região dos Lagos
19ºmax
16ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
'RÉVEILLON SECRETO'

Búzios notifica responsáveis por evento clandestino de passagem de ano a cancelarem a festa

Organizadores faziam divulgação em grupos restritos da internet e do WhatsAp

27 dezembro 2020 - 11h07Por Redação


Na tarde deste sábado (26), fiscais de Posturas e de Meio Ambiente da Prefeitura de Búzios, notificaram organizadores de uma festa intitulada “Réveillon Secreto”, que aconteceria num catamarã, a procederem com o imediato cancelamento do evento. Contrariando os Decretos Municipais 1.533 e 1.536, que determinam redução da capacidade máxima de ocupação de embarcações e proíbem festas, eventos e shows com cobrança de ingresso, a festa previa a aglomeração de 110 pessoas pagantes, com show de DJ, e serviço de comida e bebidas.

Alertados por denúncias, os fiscais verificaram anúncios do evento que circulavam em grupos restritos de WhatsApp e internet. Chamou a atenção dos agentes públicos, a divulgação de texto destacando a impossibilidade da festa ser anunciada nas redes sociais, para justamente não chamar a atenção da Prefeitura, conforme segue:

“Não podemos divulgar nas redes sociais, pois devido a pandemia teríamos o risco de cancelarem o evento. Para todos os fins será um passeio de barco com DJ’s. Não iremos divulgar flyer do evento!” (trecho do texto de anúncio do evento)

De acordo com o fiscal de Meio Ambiente Gabriel Balod, qualquer evento sem as devidas licenças pode acarretar multa de até 10 mil UPFMs, que correspondem a cerca de 30 mil reais, e ainda gerar a cassação do alvará da empresa.

Para o secretario de Meio Ambiente Fernando Savino, é importante fazer valer as regras dos decretos para que todo o comércio consiga funcionar de forma segura, sem a necessidade de um novo lockdown.

“O prefeito Henrique Gomes determinou e toda a nossa equipe está atenta para fazer valer as regras de segurança sanitária do município. Não é pelo erro de alguns que todos vão pagar. A prefeitura está combatendo as festas clandestinas para que todo o comércio consiga funcionar de forma segura. O objetivo não é impedir ninguém de trabalhar, mas é preciso fazer valer os decretos municipais e protocolos de segurança em relação à pandemia. É importante que todos respeitem para não corrermos o risco de termos um novo lockdown”.

O Grupo Integrado de Fiscalização, que reúne fiscais e agentes públicos do município, está atuando diariamente para coibir o desrespeito aos decretos municipais e garantir a segurança de moradores e visitantes.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.