Assine Já
segunda, 19 de outubro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
17ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 9111 Óbitos: 463
Confirmados Óbitos
Araruama 1843 108
Armação dos Búzios 570 10
Arraial do Cabo 273 15
Cabo Frio 2965 162
Iguaba Grande 802 38
São Pedro da Aldeia 1420 60
Saquarema 1238 70
Últimas notícias sobre a COVID-19
ano novo

Bombeiros fazem 259 atendimentos no primeiro fim de semana de 2016

Nas estradas federais número de acidentes é 10% menor

05 janeiro 2016 - 09h55

O primeiro fim de semana do ano foi de movimento intenso nas praias da Região dos Lagos para o Corpo de Bombeiros. Ao todo foram 259 atendimentos na Praia do Forte, das Conchas, Peró, Santo Antônio, Unamar – em Cabo Frio e segundo distrito – além da Praia Grande, em Arraial do Cabo. O número foi considerado alto pelo 18° Grupamento de Bombeiros Militar (GBM), que atende a região. Os acidentes no Réveillon somaram apenas 15, todos sem gravidade. Por outro lado, o número de acidentes nas rodovias federais nos feriados de fim de ano foi 10% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

– Achamos que o número de acidentes seria maior na noite da virada, mas foi tudo tranquilo. Esse ano contamos com motociclistas de emergência, que facilitaram bastante os atendimentos de ambulância – explicou o tenente-coronel Leonardo Couri, comandante do 18° GBM, sediado em Cabo Frio. Segundo ele, as motocicletas têm tempo de chegada mais rápido do que a ambulância devido ao tráfego intenso característico do período. Em alguns casos, explicou, o atendimento é totalmente realizado pelos motociclistas-socorristas e a ambulância é liberada para outra ocorrência.

De acordo com Couri, duas motocicletas foram cedidas para atuação no fim de ano, mas já foi feita a solicitação para que dois equipamentos funcionem em caráter permanente na região. A estimativa é de que até o feriado da Semana Santa, em abril, estejam em operação.

Rodovias federais – Nas estradas federais, por outro lado, houve queda nas ocorrências das festas de fim de ano. Segundo a PRF a quantidade de acidentes diminuiu de 7.407 para 6.651. Mas a redução também apareceu no número de mortes: de 420 pessoas no Natal de 2014 para 379 este ano. A maior causa de óbito foi colisão frontal, que resultou em 83 vítimas fatais. No levantamento, as circunstâncias dos acidentes também foram avaliadas pela PRF, que constatou que algumas infrações, como excesso de velocidade, ultrapassagem em local proibido e embriaguez ao volante, estão entre as principais causas de mortes nas estradas. A operação multou ainda 1.697 motoristas que beberam antes de dirigir. Desses, 461 foram pre- sos por conduzirem com mais de 6 decigramas de álcool por litro de sangue ou por terem se recusado a soprar o bafômetro, apesar de apresentar sinais de embriaguez. O segundo maior tipo de infração que gerou multa foi falta de licença: 1.921 motoristas não tinham habilitação.